Blog da Qualidade

Comece pequeno, mas pense grande!

Receba Nossa News

Os conteúdos mais legais sobre qualidade, semanalmente em seu e-mail

Todos os dados inseridos aqui, estão resguardados pela Política de Privacidade da ForLogic, totalmente adequada a LGPD e ISO 27001 (Segurança da Informação).

Aryana Martins

Aryana Martins

+ posts

Sou apaixonada por Qualidade desde criança quando realizava “auditorias” e escrevia “relatórios”para os meus pais sobre o comportamento dos meus irmãos, rs… Iniciei minha trajetória na área de Informática, mas logo percebi que minha vocação não era aquela e decidi redefinir minha rota. Então me formei em Administração, fiz MBA em Gestão da Qualidade e me qualifiquei como Auditora Líder nas normas ISO 9001, 14001 e 45001. Atuo como Consultora Empresarial há mais de 15 anos e, através disso, consigo conciliar a minha missão pessoal com a profissional, ajudando pessoas e empresas a crescerem fazendo Gestão com Qualidade e, consequentemente, contribuindo para a construção de um mundo mais organizado, equilibrado e melhor para todos.

“Comece pequeno, mas pense grande e cresça com qualidade!”

Vou começar este artigo com uma afirmação que pode despertar medo ou alívio em você: O crescimento da sua empresa é diretamente proporcional ao tamanho dos seus pensamentos. Se você tratar o seu pequeno negócio como pequeno, assim ele será para sempre. O crescimento virá quando você entender que pode ir além e agir nesta direção.

Isso me faz lembrar a história do Marcelo, que trabalha como motorista de aplicativo em Maceió. Uma ocupação simples em uma pequena cidade do nordeste brasileiro, que muitos poderiam realizar de modo desleixado e com pouco empenho, afinal como ter qualidade em algo tão banal? Mas esse não é o caso do Marcelo.

Ele cuida do seu Classic 1.0 com o mesmo esmero que cuidaria de um carro de luxo, deixando-o impecavelmente limpo e organizado. Visando atender melhor os seus passageiros, retirou o banco da frente e no seu lugar instalou uma estufa, onde disponibiliza deliciosos salgados quentes que podem ser acompanhados por um suco, água ou refrigerante geladinhos, todos devidamente acondicionados na caixa térmica estrategicamente posicionada no carro.

Tem guardanapo, ketchup, maionese e tem o mais importante: A aplicação da qualidade pura e simples, sem “normatês” e sem burocracia, mostrando-nos que, em Maceió, existem motoristas de aplicativos e existe o Marcelo, que entendeu muito bem como agregar valor ao seu serviço, tornando-o diferenciado dos demais.

Continue lendo para entender como isso funciona e como você também pode aplicar essa qualidade, que coloca o seu pequeno negócio no caminho da excelência.

A grandeza dos pequenos

Segundo levantamento realizado no início de 2022 pelo Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas – SEBRAE, a abertura de novos negócios no Brasil bateu recorde ano passado, onde mais de 3,9 milhões de empreendedores formalizaram micro e pequenas empresas, um número que representa um crescimento de 19,8% em relação a 2020.

Segundo o estudo, ao mesmo tempo em que a pandemia forçou muitas pessoas a irem para o empreendedorismo por necessidade, ela também estimulou a busca desse meio de vida por oportunidade, indicando que a tendência de crescimento continuará nos próximos anos.

Com isso, atualmente os negócios de menor porte correspondem a 30% do PIB brasileiro, podendo chegar a 40%, caso o Brasil cresça, pelo menos, 3% nos próximos anos.

Não resta nenhuma dúvida que estes negócios são pequenos apenas no porte e não na representatividade, mas existe uma questão muito importante que precisa ser considerada: A capacidade de permanecer no mercado, já que as estatísticas também demonstram que quase metade destas empresas fecham as suas portas em até três anos.

Em um cenário tão desafiador como esse, o que pode ser feito para colaborar com a perenidade de um pequeno negócio? Quais fatores devem ser considerados pelos empreendedores, qual é a postura a ser adotada e, principalmente, quais valores estas empresas precisam gerar para os seus clientes? A qualidade pode ajudar com isso e, a partir de agora, eu vou te mostrar como.

Não, a sua empresa não precisa ter um setor chamado qualidade

Talvez a maior dificuldade de quem está a frente dos pequenos negócios esteja justamente em entender o que é qualidade de verdade, quebrando o velho paradigma de que ela é difícil, complicada, cara, um setor e que só serve para empresas maiores que buscam uma certificação. Se você pensa assim, certamente, não a enxergará como uma aliada para o crescimento.

A qualidade, na verdade, é um valor do qual você não pode abrir mão. Ela precisa estar presente em todas as ações do seu dia e em todos os níveis hierárquicos da sua empresa e isso acontece quando existe um compromisso em fazer sempre o melhor dentro das condições existentes.

O primeiro passo para o crescimento é compreender e adotar essa postura e, a partir disso, seguir as etapas que apresentarei a seguir.

Não existe crescimento sem preparo

Se você esperava uma receita rápida e infalível para aplicar agora mesmo no seu negócio, infelizmente, ela não existe. Abrir uma empresa pode não ser uma tarefa fácil, mas o desafio aumenta exponencialmente para mantê-la funcionando e, ainda mais, crescendo. Não existe mágica, mas também não precisamos reinventar a roda.

Neste artigo vamos aprender como a qualidade pode ajudar na construção de um negócio sólido e promissor, em quatro etapas vinculadas às fases do nosso querido Ciclo PDCA: Planejamento (Plan), Execução (D), Verificação (Check) e Atuação para padronizar ou corrigir (Act).

Mas antes preciso destacar que, tão importante quanto executar esse passo a passo, é determinar a identidade da sua empresa, traduzindo através da Missão, Visão e Valores aquilo que está em sua mente de empreendedor para que todos que trabalham com você estejam engajados no mesmo propósito.

Planejando o crescimento

Eu acredito que um planejamento bem feito e cuidadoso é capaz de vencer quase todas as dificuldades e a qualidade nos apresenta diversas ferramentas que podem contribuir para isso, independentemente do porte ou segmento de atuação da sua empresa. T

alvez a mais conhecida delas seja a Análise SWOT ou Matriz FOFA, que consiste em um levantamento dos cenários internos e externos do negócio, identificando as Forças, Fraquezas, Ameaças e Oportunidades. Esse diagnóstico será o pontapé inicial para definir os Objetivos Estratégicos a serem buscados e você pode considerar o método SMART para garantir que estes objetivos são específicos, mensuráveis, alcançáveis, relevantes e temporais.

Os objetivos representam onde a sua empresa quer chegar. Mas o que precisa ser feito para chegar lá será determinado por meio das ações que precisam ser desenvolvidas, as quais podem ser definidas através de um bom plano de ação, como o 5W2H.

Também é muito importante identificar os processos do seu negócio e fazer o que chamamos de mapeamento, definindo um padrão para a execução deles. E, para fechar com chave de ouro, você deve levantar os riscos que podem comprometer os resultados que deseja alcançar e estabelecer como irá tratá-los, caso venham a ocorrer.

Dá trabalho, eu sei. Mas sabe qual é a melhor parte disso? É que já existem ferramentas prontas e voltadas para as necessidades específicas das pequenas empresas, automatizando todo o processo através das melhores práticas da qualidade.

Um exemplo é o nosso sistema Qualitfy, que conta com o módulo Planos, fazendo a gestão de projetos e ações de maneira integrada, o módulo Fluxos, permitindo que você desenhe e padronize os fluxos de trabalho com simplicidade e eficiência, além do módulo Riscos, incluindo esta etapa como parte da estratégia do seu negócio. Planejamento pronto, é chegada a hora de agir.

Tenha clareza na missão e foco na execução

Esta etapa consiste em fazer o planejamento virar realidade e é no dia a dia que isso acontece, quando você trabalha seguindo a rota que foi definida na etapa anterior. Para funcionar é necessário garantir um bom monitoramento das ações, com uma frequência estabelecida e uma rotina de feedbacks constante.

Envolva as pessoas, acompanhe e direcione, fazendo com que todos entendam que a qualidade é parte fundamental da estratégia do negócio. Aqui aparecerão dados, documentos e equipamentos da empresa que precisam ser controlados e essa missão pode ser facilitada através dos módulos DOCS, LGPD e Metrologia do Qualitfy.

E se os problemas aparecerem? Bom, isso não é uma possibilidade, é uma realidade, ou seja, eles vão aparecer. Por isso, o Qualitfy também dispõe do módulo Ocorrências, permitindo a gestão das temidas não-conformidades de forma prática e centralizada.

Quem não mede, não gerencia

Essa frase famosinha tem tudo a ver com qualidade e traduz com perfeição o que deve ser feito nesta etapa: Medir, analisar e avaliar os resultados, confirmando se o que foi planejado e executado aproximou ou não a empresa dos seus Objetivos Estratégicos. E sabe como fazer isso?

Checando os números ou indicadores. Estes dados precisam ser atualizados na frequência correta, pois serão a base para a sua tomada de decisão. Outro jeito bastante eficiente para realizar as verificações necessárias é através das auditorias.

Elas são um poderoso instrumento que ajuda as empresas na identificação de falhas e oportunidades de melhoria.

É claro que a equipe da ForLogic pensou nisso também e incluiu no o módulo Indicadores, que apresenta uma visão sistêmica e confiável do seu negócio e o módulo Auditorias, que vai mostrar como essa atividade que deixa muitas pessoas com medo pode ser simplificada automatizando os controles necessários. Terceira etapa do PDCA concluída, vamos para a quarta e última fase.

Quem não gerencia, não melhora

Aqui a sua missão é padronizar o que deu certo e corrigir aquilo que não funcionou, pois este é o caminho para a melhoria contínua. Como o próprio nome diz, o PDCA é um ciclo, ou seja, ele tem fases que devem acontecer de forma recorrente e permanente na sua empresa.

Pensar grande faz com que sua empresa cresça com qualidade

Se você chegou até aqui é porque entendeu que aquilo que você pensa sobre a sua empresa, definirá a forma como você vai agir e isso determinará o crescimento ou fechamento do seu negócio.

Os números são altos de ambos os lados, a grande questão é: De qual estatística você quer fazer parte? A qualidade está aí e tem as ferramentas certas para te colocar no caminho do crescimento, agora só depende de você.

Sobre o autor (a)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blog da Qualidade

Artigos relacionados