Blog da Qualidade

WEBINAR AO VIVO
Dia 05 de Abril 10h00min

Como a depressão afeta o seu trabalho?

Receba Nossa News

Os conteúdos mais legais sobre qualidade, semanalmente em seu e-mail

Todos os dados inseridos aqui, estão resguardados pela Política de Privacidade da ForLogic, totalmente adequada a LGPD e ISO 27001 (Segurança da Informação).

Luiz Henrique Pelissari

Luiz Henrique Pelissari

Bacharel em Psicologia, especialista em Gestão de Pessoas e Neuropsicologia. Ajudo pessoas a ter saúde mental e qualidade de vida, para conquistar seus objetivos e viver livres da ansiedade, depressão e outros transtornos mentais.

O número de casos de depressão no ambiente de trabalho tem aumentado frequentemente, isso ocorre por uma série de fatores.

Ambientes com cobrança excessiva por parte dos gestores e excessivamente competitivos, pressão, rotinas exaustivas, extensas, entre outros. Em ambientes assim é possível notar que as pessoas ficam cada vez mais ansiosas, pois se deparam diariamente com metas, projetos, prazos, e na maioria das vezes as exigências ultrapassam a capacidade dos colaboradores. E dentre as pressões destaca-se a dos próprios colaboradores, que se veem obrigados a trabalhar e fazer tarefas que não gostam por conta da necessidade financeira, considerando que o trabalho é a principal fonte de renda, permitindo que pessoas se alimentem, paguem contas e mantenham suas famílias. Porém, é importante considerarmos que algumas pessoas já carregam fatores genéticos que contribuem para o desenvolvimento de quadros depressivos. Nesses casos, o trabalho pode ser o gatilho que aciona essa doença.

Como a depressão se desenvolve dentro das organizações?

 Muito se fala em técnicas de prevenção à depressão e estresse no ambiente de trabalho, porém, antes de tudo é necessário destacar que a depressão não está relacionada com tristeza passageira ou com meros aborrecimentos da vida de um indivíduo. A depressão é um estado psicológico de alteração de humor na qual a pessoa afetada passa a reagir de diferentes maneiras em relação ao que é considerado o seu estado normal.

O trabalho de identificar colaboradores com depressão deve partir da empresa, através do RH, pois muitos preferem esconder o que estão sentindo por medo de julgamentos, como dizer que a pessoa está com “preguiça” ou “frescura”.

Na maioria das vezes a falta de interesse pelo estado emocional de um colaborador faz com que ele desenvolva ou agrave quadros de depressão. Em algumas situações, a soma de problemas no trabalho e problemas pessoais causam um turbilhão de informações e pensamentos negativos na mente, de forma que fiquem processando repetidamente esses pensamentos até entrar em um estado de exaustão mental.Tudo isso poderia ser amenizado ou resolvido com diálogo e escuta ativa feita por profissionais da saúde mental nas empresas, a depressão vem acompanhada de sensações de solidão e desamparo, são intensas nessas situações. Tudo isso ocasiona o isolamento social e a falta de concentração no ambiente de trabalho, fazendo com que o indivíduo passe a ter muitas dificuldades em realizar aquilo que normalmente realizava antes.

Três tipos de ambientes comuns em organizações

 Sabe-se que o ambiente é fator determinante para a saúde mental ou a falta dela em uma organização. A seguir temos três tipos de ambientes que influenciam diretamente na vida dos colaboradores:

 Ambientes negativos: Empresas onde gestores não conseguem lidar com colaboradores geralmente criam ambientes inseguros e com insatisfação diária. Em lugares assim, funcionários começam aos poucos a se desinteressar por suas atividades e passam a não querer assumir responsabilidades por medo dos resultados. Em casos como esse, o sentimento que ocorre é de que nada vai dar certo e o medo começa a tomar conta, afetando diretamente o humor dos colaboradores que aos poucos podem apresentar sintomas depressivos.

 Ambientes neutros: Nesses ambientes podemos observar pessoas apáticas e que cada vez menos se importam com as coisas que acontecem, fazendo apenas suas obrigações buscando não se envolver demais, tanto com o trabalho quanto com os outros. Ambientes neutros geralmente são reflexo de gestores que não estimulam suas equipes a conquistar resultados mostrando a importância desse processo, além de que não tecem nenhum tipo de elogio quando a equipe apresenta resultados, e isso em qualquer organização é desanimador. Em ambientes assim, o que geralmente ocorre são pessoas trabalhando de forma automatizada sem preocupação ou envolvimento com suas funções.

Ambientes positivos: Por outro lado, nesses ambientes os empregados cumprem suas tarefas com prazer e buscam cada vez mais colaborar para o desenvolvimento da empresa. São pessoas gentis e que oferecem o seu melhor. Produtividade, inspiração e criatividade são resultados de ambientes positivos.

Identificar qual o tipo de ambiente prevalece em uma organização é fundamental para que sejam feitas adequações necessárias visando oferecer saúde mental e obter rendimento por parte dos colaboradores. Em ambientes negativos, o baixo rendimento e desinteresse afeta não só funcionários como também os resultados que uma empresa pode ter. E financeiramente falando, resultados negativos podem, a curto e médio prazo, ser catastróficos para uma organização.

 Então como evitar a depressão no ambiente de trabalho?

Considerando que alguns hábitos no ambiente de trabalho são prejudiciais e nem todo colaborador percebe a maneira que está agindo e quanto isso influencia no aparecimento de uma depressão, veremos a seguir dez dicas para evitar a depressão no ambiente de trabalho e viver com mais qualidade.

  1. Sua carreira é importante, mas pense também na sua mente, corpo e no seu futuro. Não vale a pena arriscar tudo por ganho pessoal. A maioria das coisas que você faz dependem do seu bem-estar.
  2. Procure quando possível se afastar do ambiente de trabalho e mude o foco para aquilo que te faz bem. O descanso mental ajuda a mente a organizar novas ideias.
  3. Cuidado com os padrões que você cria para você mesmo. Quando nos cobramos ou somos perfeccionistas demais acabamos nos frustrando quando não atingimos esse patamar. Por isso é importante ter muito claro em mente o que somos capazes e o que não somos capazes de fazer.
  4. Sempre veja adiante: saiba como você age quando tem depressão pra que antecipe uma recaída. Buscar nos organizar diariamente é importante para que em casos de recaída os sintomas sejam brandos e não tragam sofrimento.
  5. É importante dividir grandes tarefas em pequenas subtarefas, assim você ganha tempo e consegue focar em uma coisa de cada vez. Se seu trabalho for muito intenso procure um tempo para ter uma pausa.
  6. Não se esqueça de praticar atividades físicas porque elas liberam endorfina no corpo, ajudando a melhorar o humor, estresse, e também acabar com a ansiedade.
  7. Dormir bem é outro fator importante. Geralmente com o trabalho exaustivo as noites de sono são prejudicadas. Adaptar a rotina é fundamental nesses casos.
  8. Alimente-se bem para que tudo no seu organismo funcione da melhor forma.
  9. Busque estar em contato com pessoas que você gosta. Amigos, família e grupos de terapia para depressão sempre ajudam.
  10. Seguir um passo a passo voltado pra ajudar quem sofre com depressão é encontrar uma luz no fim do túnel e se livrar dos sentimentos negativos.

Essas dicas são muito importantes, pois ajudam a evitar e combater a depressão no ambiente de trabalho. Porém, em alguns casos é necessário buscar auxílio profissional de um psiquiatra, que irá analisar a necessidade do uso de medicação antidepressiva, e também de psicoterapia, para identificar hábitos nocivos na rotina diária e alcançar um equilíbrio para exercer as funções de forma saudável e prazerosa.

Idealizado por Forlogic | www.forlogic.net
Saiba mais sobre qualidade em http://ferramentasdaqualidade.org/
Conheça nossos softwares:
Gestão da Qualidade https://qualiex.com/ | Gestão da Metrologia https://metroex.com.b

Sobre o autor (a)

2 comentários em “Como a depressão afeta o seu trabalho?”

  1. Ótimo conteúdo, porém e para empresas que não possuem de fato um RH e sim um DP, ou nem isso? Como auxiliar essas pessoas e quem pode ver isso dentro deste contexto?.

    1. Luiz Henrique Pelissari

      Olá Lucas! A presença de um RH ou um departamento pessoal dentro de uma empresa é fundamental para avaliar e auxiliar os profissionais, buscando entender o que acontece com cada um deles. Nos casos de depressão, onde a empresa não tem um departamento especializado para atendimento ao colaborador, se faz necessário, pelo menos, a presença de líderes e gestores que também possam dialogar e oferecer auxílio adequado. Se uma empresa não possui gestores para lidar com transtornos psicológicos no ambiente de trabalho, certamente a qualidade de vida das pessoas, bem como seus rendimentos, poderão cair de forma significativa. Independente de quem for, ao passar por uma situação como depressão é fundamental buscar ao menos um encarregado para explicar a situação, alguém que possa orientá-lo a procurar tratamento visando sua recuperação e bem estar. Empresas que tendem a focar apenas em resultados estão fazendo o caminho inverso, estando destinadas a perdas financeiras e consequentemente ao fracasso. Até mais!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Blog da Qualidade

Artigos relacionados