Gestão de processos

Demanda Dependente e Independente

Imprimir artigo

Hoje falaremos dos tipos de demanda, a demanda independente e dependente. A demanda é independente é aquela que depende das condições de mercado e que está fora do controle imediato da empresa. Mesmo que a empresa possa interferir ou estimular essa demanda através de alguns eventos como promoções ou reduções de preços, a quantidade final demandada do item dependerá do mercado. Terão que suprir a demanda sem ter qualquer visibilidade concreta antecipada dos pedidos dos consumidores.

Os itens da demanda independente são os produtos acabados e as peças, e outros materiais para reposição. Qualquer empresa que tenha como negócio a venda de produtos (como lojas e distribuidores) terá em seus estoques somente itens de demanda independente. O consumo desses itens podem ser advindos de uma previsão da demanda, sujeita a riscos e incertezas. É uma situação diferente daquela onde a empresa pode programar o consumo de quantidades determinadas de pelos menos alguns de seus itens.

Demanda dependente é aquela relativamente previsível porque depende de alguns fatores para acontecer. Um item é considerado de demanda dependente  se o seu consumo puder ser programado internamente, ou seja, os itens da demanda dependente são usados na produção interna de outros itens. A quantidade programada para consumo depende das expectativas da empresa em relação ao comportamento do mercado, onde através de uma previsão de demanda de um ou mais itens de demanda independente, a programação da produção é estabelecida. A demanda dependente procura fazer uma estimativa da demanda futura , prevendo os recursos que possam suprir essa demanda e tentando responder rapidamente se a demanda real não corresponder à prevista. Os itens da demanda dependente  dependem da previsão de consumo dos itens de demanda independente e seus itens são as matérias-primas componentes dos produtos, e as peças para montagem.

O comportamento das demandas dependente e independente são diferentes. A figura a seguir apresenta a forma como ambas se comportam.

A gerência de estoques utiliza abordagens diferentes para padrões de consumo. Para itens da demanda independente a abordagem é de reposição de estoque, pois quando um item é usado deve ser reposto, onde é necessário conhecer a estimativa de demanda futura para se saber o momento da reposição e também a quantidade que deve ser adquirida ou fabricada para estoque.

Para itens de demanda dependente, a abordagem a seguir é a de requisição, onde a quantidade pedida e o momento em que ela deve estar disponível na produção estão relacionados as previsões de mercado ou encomendas realizadas por clientes.

Cada vez mais as organizações estão preocupados com o atendimento da demanda, seja ela dependente ou independente, pois suas previsões farão com que problemas inesperados não ocorram e que as necessidades do mercado sejam atendidas.

 

REFERÊNCIAS

MOREIRA, Daniel A. Administração da Produção e Operações. São Paulo: Pioneira, 5ª ed., 2000.

SLACK, Nigel. CHAMBERS, Stuart; JOHNSTON, Robert. Administração de Produção. São Paulo: Atlas, 2009.

Autor

Comentários

Posts Relacionados

← Post mais recente
Seis Sigma