Gestão de processos

A Geração do Conhecimento na Empresa

Imprimir artigo

Continuando nossa abordagem sobre gestão do conhecimento, vamos falar a respeito de como ele é criado na empresa. Mas primeiro, vamos relembrar os seus diferentes tipos:

  • Conhecimento implícito ou tácito: não pode ser transmitido por documentos escritos e está presente no cérebro humano. Só pode ser transferido (e mesmo assim com dificuldade) por transmissão oral ou por observação das atividades e práticas. Ex.: o talento de Mozart, a habilidade de um surfista, etc.
  • Conhecimento explícito ou codificável: pode ser armazenado fora do cérebro humano, por exemplo, em livros, computadores, CDs, etc. Pode ser expresso em palavras, números e facilmente comunicado e compartilhado.

O conhecimento implícito ou tácito também é conhecido como ?capacidade? e o explícito ou codificável como ?ideia?, o explícito é público e o implícito só pode ser utilizado por quem o detém.

O maior problema enfrentado pelas empresas nos dias atuais é estruturar o seu conhecimento para saber quem o detém dentro da organização, onde e como está armazenado, e como pode ser recuperado, além de onde, como, por quê, para quê e por quem foi utilizado e quais foram as consequências de seu uso. Quem já não teve a experiência de procurar algo que estava ao seu lado, ou de pesquisar algo que já foi realizado.

Gerar novos conhecimentos não é apenas uma questão de aprender com os outros ou adquirir conhecimentos externos, pois o conhecimento deve ser construído por si mesmo, através da interação entre os membros da organização. Não existe nenhum departamento na empresa responsável pela geração do conhecimento, pois o conhecimento é produto da interação de todos os funcionários da organização.

A interação entre os conhecimentos implícito e explícito traz consigo o crescimento econômico, pois as muitas e boas ?ideias?(conhecimento explícito) são inúteis se não houver as ?capacidades?(conhecimento implícito) necessárias para as utilizar.

Quando as empresas participam da criação do conhecimento, estão contribuindo para a geração de um novo modo de produção de conhecimento, e com isso, trazendo resultados compensadores para seus processos.

 

REFERÊNCIA

REIS, Dálcio Roberto dos. Gestão da inovação tecnológica. Barueri, SP: Manole, 2008.

Autor

Comentários

Posts Relacionados

← Post mais recente
Lista Mestra e a Gestão de Documentos