Estratégia empresarial

Indicadores quantitativos ou qualitativos: quais você deve usar?

Imagem de uma mulher com uma camiseta azul em uma sala, ao lado um notebook e uma caneta próxima da sua boca. Essa imagem faz referência ao artigo sobre Indicadores quantitativos ou qualitativos.
Imprimir artigo
Redefinir

Entender se estamos criando Indicadores quantitativos ou qualitativos é fundamental para a gestão. Entretanto, seja para um analista fazendo a análise ou um gestor criando um indicador, essa diferença nem sempre está clara.

Essa confusão é bastante prejudicial, principalmente nesta época do ano, pois muitas empresas estão em planejamento estratégico e, com isso, estão reestruturando seus indicadores e mapas estratégicos. Essa reestruturação, inclusive, é um desafio comuns para muitos dos nossos clientes no Qualiex.

Por isso, resolvi escrever esse artigo explicando a diferença entre ambos indicadores. Para que você, então, possa escolher melhor entre indicadores quantitativos ou qualitativos aí na sua empresa. Esse é um assunto bastante básico, mas que gera certas dúvidas. Além disso, ele também é base para evoluirmos a discussão, nos próximos artigos, sobre indicadores.

Quantidade ou Qualidade?

Basicamente, podemos separar os indicadores em 2 dimensões maiores, que dão nome a esse artigo: “Indicadores quantitativos” e “Indicadores qualitativos”. Ambos são formas de monitorar algo, vejamos cada um deles:

Indicadores quantitativos

Geralmente, os indicadores quantitativos mensuram resultados práticos e fáceis de quantificar. Assim, os indicadores quantitativos, como o próprio nome já diz, estão ligados à números expressivos, relacionados a quantidade. Em geral, esses indicadores estão muito ligados aos indicadores de esforço ou aos resultados alcançados.

Como exemplos desse tipo de indicador, podemos citar a taxa de crescimento de clientes, a Quantidade de produtos retrabalhados em relação ao mês anterior, a Lucratividade ou o índice de treinamentos por colaborador.

Indicadores qualitativos

Se os indicadores quantitativos estavam mais preocupados com o resultado concreto, os indicadores qualitativos estão mais preocupados com o impacto que os resultados têm sobre o processo ou empresa. Estão muito ligados à compreensão das mudanças pelas quais as organizações passam e aos objetivos que elas têm, sejam eles quanto à seus valores ou cultura.

Assim, os indicadores qualitativos procuram revelar a percepção das pessoas em relação aos resultados expressos por números. Eles geralmente são usados em situações em que os resultados numéricos não são suficientes para entender o contexto. Estão geralmente ligados ao que as pessoas avaliam como bom ou ruim, positivo ou negativo, melhor ou pior, etc.

Diferenças entre Indicadores quantitativos e qualitativos

É preciso entender que em ambos os indicadores iremos utilizar uma medição para que seja possível fazer a análise. A diferença está em quanto esses indicadores são concretos e representam a realidade dos fatos.

Por exemplo, se você tiver um indicador sobre defeitos. Esse é um número concreto que representa exatamente um resultado do processo. Se você teve 1.500 peças defeituosas entre 10 mil, isso significa que 15% da sua produção é defeituosa. Isso é um indicado quantitativo.

Por outro lado, o indicador qualitativo mede a percepção das pessoas, e isso pode não ser quantificável ou concreto. Por exemplo, após a execução de um treinamento, podemos coletar a percepção das pessoas sobre sua utilidade para o processo. Ou seja, o quanto as pessoas sentiram que a capacitação impactará no trabalho delas.

Nesse caso, você pode chegar à conclusão de que 77% dos participantes acreditam que o treinamento irá impactar na execução das atividades. Entretanto, isso não significa que, de fato, irá acontecer. É apenas uma percepção das pessoas em relação ao que aprenderam.

Essa percepção poderia ser medida por meio de uma escala. Imagine que na pesquisa de reação do treinamento, haja uma pergunta como: “O quanto você se sente seguro para executar as atividades do seu trabalho após este treinamento?” . Essa resposta poderia ser aberta e cada um falar o que quisesse, ou você poderia disponibilizar uma escala como a abaixo:

O quanto você se sente seguro para executar suas atividades após este treinamento?

Completamente inseguroinseguroseguroMuito seguro

Dessa forma, enquanto no nível quantitativo avaliamos a quantidade total de pessoas treinadas; no nível qualitativo podemos avaliar o quanto, após o treinamento, as pessoas se sentem seguras para executar o processo. Isso significa que, no indicador qualitativo, estamos avaliando o sentimento das pessoas, e não um número concreto.

Talvez você esteja se perguntando: “Legal, Davidson! Entendi a diferença, mas qual desses indicadores eu devo usar?”. E a resposta é: os dois!

Muito provavelmente você precisará de ambos os indicadores para monitorar sua empresa. Ora optando por indicadores quantitativos, ora por qualitativos. Isso acontece porque existem diversos contextos diferentes. Além disso, cada empresa mede e monitora as coisas do seu jeito, buscando entender a melhor forma de atingir os objetivos da organização.

No exemplo que dei sobre os treinamentos, por exemplo, é importante coletar a percepção das pessoas. Isso nos ajuda a entender se o treinamento está sendo bem recebido e se as pessoas estão engajadas nele. Entretanto, apenas esse indicador é insuficiente para entender se, de fato, o treinamento está capacitando as pessoas. Assim, é preciso mesclar o indicador qualitativo a um indicador quantitativo de aumento de produtividade ou redução de defeitos, por exemplo.

Mais clareza para análises e decisões nos indicadores quantitativos ou qualitativos

Os indicadores são formas de acompanhar a empresa e entender como as coisas estão acontecendo. Por meio deles, agrupamos fatos e dados para criar informações relevantes para o sistema de gestão. Com essas informações, tomamos ações para ajudar a empresa a corrigir ou até mesmo mudar de rota.

Entender o conceito de Indicadores quantitativos ou qualitativos ajuda a direção na hora de mensurar os resultados, ou seja, não significa que você precisa ter ambos em todos os processos ou projetos. O que a gente precisa é pensar no que faz sentido para entender o resultado e melhorar suas decisões a partir disso. Se o objetivo do processo ou projeto será melhor representado por um indicador quantitativo, qualitativo ou ambos, é você que precisa avaliar.

Autor

Comentários

Posts Relacionados

Imagem com algumas pessoas que participaram do nosso planejamento estratégico de 2020!
← Post mais recente
Não é planejamento estratégico, é divertimento estratégico!