Blog da Qualidade

Indicadores: será que utilizamos isso direito?

Receba Nossa News

Os conteúdos mais legais sobre qualidade, semanalmente em seu e-mail

Todos os dados inseridos aqui, estão resguardados pela Política de Privacidade da ForLogic, totalmente adequada a LGPD e ISO 27001 (Segurança da Informação).

Rodolfo Paludeto

Rodolfo Paludeto

Rodolfo Paludeto

Sou Diretor Executivo da Saber Gestão, acredito que Qualidade é o componente que pode transformar o mundo para melhor, por isso meu propósito é tornar a qualidade simples e efetiva para as pessoas. Sou Especialista em Qualidade, Excelência e Gestão, auditor Líder nas normas ISO 9001 / 14001 / 45001, auditor na 17025, mais de 15 anos atuando e construindo a qualidade através de treinamentos, consultorias e mentorias. Me acompanhe no Linkedin e no Instagram.

No mundo dos negócios, os indicadores desempenham um papel crucial na busca pela otimização e excelência nos processos. Eles são ferramentas valiosas que nos fornecem insights sobre o desempenho e nos ajudam a tomar decisões informadas.

No entanto, é importante questionar se estamos realmente utilizando essa ferramenta de forma eficaz. Será que os indicadores estão sendo usados para nos mostrar o caminho e impulsionar melhorias, ou apenas para demonstrar resultados aos outros?

Neste artigo, vamos refletir sobre a verdadeira essência dos indicadores e como eles podem nos guiar na busca contínua pela otimização e evolução dos processos.

Indicadores: Medir o quê e para quê?

Muitas vezes, utilizamos os indicadores apenas para preencher relatórios e justificar aos outros, em vez de aproveitarmos seu potencial como ferramenta de melhoria contínua.

É importante entender que os indicadores devem ter um propósito claro e estar alinhados com os objetivos organizacionais. Devemos questionar se o indicador está nos ajudando a identificar oportunidades de melhoria, a tomar decisões embasadas em dados e a impulsionar o crescimento dos nossos negócios.

Um dos equívocos comuns ao utilizar os indicadores é o foco excessivo em demonstrar resultados aos outros. Muitas vezes, nos preocupamos em mostrar que estamos fazendo bem, em vez de nos concentrarmos em melhorar constantemente.

Os indicadores devem servir como uma bússola que nos guia na jornada rumo à excelência, em vez de serem apenas números que preenchem relatórios.

Para utilizar os indicadores de forma efetiva, é necessário parar e refletir sobre o propósito de cada métrica. Devemos questionar se o indicador está nos ajudando a identificar oportunidades de melhoria, a tomar decisões embasadas em dados e a impulsionar o crescimento dos nossos negócios.

Muitas vezes, nos perdemos em um mar de métricas sem considerar a real utilidade de cada uma. É hora de repensar e focar nos indicadores que realmente importam, aqueles que têm o potencial de nos guiar rumo à otimização.

Além do Resultado: Indicadores para Processo

Outro fator importante é entender que os indicadores não se limitam apenas aos resultados finais. É fundamental analisar os indicadores de esforço (processo), que fornecem insights sobre a eficiência e eficácia dos nossos métodos e práticas.

Enquanto os indicadores de resultado nos mostram o resultado final alcançado, os indicadores de processo são igualmente importantes, pois nos ajudam a entender como chegamos a esse resultado.

Os indicadores de processo nos ajudam a identificar gargalos, identificar atividades desnecessárias e otimizar o fluxo de trabalho. Quando agimos a partir dos esforços, estamos mirando na raiz do problema e buscando melhorias estruturais e sustentáveis.

É importante considerar tanto os indicadores de resultado quanto os de processo para obter uma visão holística do desempenho e tomar decisões embasadas.

Na verdade, precisamos ter a consciência que no resultado não temos como agir, mas sim no que gera o resultado. Portanto, os indicadores de processo ou de esforço, como falei anteriormente, são os que você precisa estar atento diariamente.

Assim, a partir deles, você consegue otimizar suas pequenas atividades, que por sua vez fomentam os processos e que geram consequências efetivas nos resultados. É assim que vamos avançando, diariamente, continuamente, incessantemente.

Vamos ver como usar indicadores na prática:

Depois de entender o que medir, para que medir e onde medir, quero mostrar um caminho simples de estruturação de indicadores que vai te ajudar no entendimento e também no seu direcionamento.

  • O primeiro passo é entender qual é o objetivo do seu processo. Sem ter clareza de onde quer chegar, qualquer lugar basta. Portanto, tudo parte do entendimento efetivo do objetivo.
  • Depois você precisa entender o seu processo, identificar quais são os pontos cruciais que vão influenciar no desdobramento das atividades e que vão possibilitar o alcance do resultado.
  • A partir disso, é fundamental colocar em prática, assegurando que o processo seja executado estritamente como foi planejado e que os dados e informações coletadas sejam as adequadas, para que você possa avaliar e OTIMIZAR.

Esse é o segredo, que de segredo não tem nada. Não importa se seu processo está mal estruturado, que as pessoas não são competentes, que você não tem uma boa estrutura, coloque em prática esse ciclo virtuoso e otimize onde há possibilidade de otimização.

É claro que, ao passo que as coisas vão avançando, você terá que aparar as arestas e resolver os problemas e defasagens, mas esse  é o jogo: melhore 1% por dia e continue, assim você colocará em prática a verdadeira essência da qualidade.

 

Mas e no hoje, como é que você está?

É claro que cada cenário é um cenário e cada realidade é uma realidade, contudo, existem características que são particulares a todos nós que utilizamos essa ferramenta para gerenciar nossos processos.

Vamos fazer um teste? Para refletir sobre o uso adequado dos indicadores, vou fazer algumas perguntas e quero que você as utilize para entender a sua realidade. Pegue o seu principal indicador e responda:

  • Qual foi a evolução no último período?
  • O que gerou essa evolução?
  • Qual foi o principal aprendizado?
  • Replicando esse aprendizado, você consegue maximizar o resultado?
  • Você tem utilizado esse indicador como uma bússola na jornada rumo à excelência ou como um mero relógio que te mostra um número?
  • Você tem utilizado para decidir o melhor caminho ou apenas para preencher relatórios e apresentações?

Ao responder essas perguntas, você terá um diagnóstico inicial de como está utilizando seus indicadores. Se você não tiver muita clareza nessas respostas, sinto dizer que não está utilizando indicadores adequadamente. Mas que bom que percebeu isso agora e que pode modificar essa realidade.Guia Tomando decisões com base em indicadores: da teoria à excelência

A Evolução Contínua com o uso de indicadores

Não esqueça que depois que você chegou no resultado, virão outros desafios, outros objetivos e é esse o grande barato de estar disposto a ser melhor sempre.

Ao refletir sobre a forma como utilizamos os indicadores, podemos direcionar nosso foco para o verdadeiro propósito dessa ferramenta e alcançar resultados significativos. Lembre-se de que os indicadores são internos e devem nos guiar internamente, em vez de serem usados apenas para demonstrações externas.

Vamos utilizar os indicadores com sabedoria, buscando constantemente a otimização e a evolução dos nossos processos!

Você tem dificuldades em alguma etapa da utilização de indicadores? Eu e minha amiga Monise Carla realizamos um aulão online e gratuito para falar um pouco mais sobre indicadores. Assista para se aprofundar:


Espero que tenha feito sentido essa reflexão e que possa direcionar seu caminho rumo a excelência. Obrigado e até a próxima!

Sobre o autor (a)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blog da Qualidade

Artigos relacionados