Estratégia empresarial

ISO 9001:2015 – O que o Contexto da Organização tem a ver com processos?

iso-90012015-o-que-o-contexto-da-organizacao-tem-a-ver-com-processos
Imprimir artigo

Agora que o período de transição da ISO 9001: 2015 está acabando, as dúvidas do pessoal sobre a nova versão da norma estão aumentando um pouco, hehe 🤣. E os novos itens da norma são que os mais geram confusão!

Esse é o meu primeiro artigo pro Blog, então resolvi escrever sobre um desses novos itens da ISO 9001:2015: o Contexto da Organização. Para isso resolvi comentar um pouquinho do que o pessoal conversou no Qualicast #015 – ISO 9001:2015 – CONTEXTO DA ORGANIZAÇÃO COM IGOR FURNIEL. Então bora entender melhor esse assunto!

O que é Contexto Organizacional?

O contexto da organização corresponde à realidade da empresa e ao meio em que ela está inserida. É um conjunto de fatores (tanto internos quanto externos) que afetam o funcionamento da empresa e seus processos.

Para defini-lo, é necessário fazer uma análise da organização pensando em aspectos do mercado, dos seus processos internos, riscos e oportunidades que podem reduzir ou aumentar os resultados da sua empresa, bem como pensar na relação com a comunidade externa e aos stakeholders (partes interessadas).

Qual ferramenta devo usar para definir o contexto da organização?

Como a norma não obriga você a usar nenhuma ferramenta em específico para análise do contexto organizacional, você pode usar a que a sua empresa se sentir mais à vontade.

Você pode escolher entre SWOT, Canvas, Análise Pestel, 5 Forças de Potter e até mesmo o BSC pode te dar uma mãozinha nisso (mesmo que o BSC não tenha sido feito para isso). O importante é que a ferramenta te ajude a conhecer bem sua empresa e as possíveis ameaças e oportunidades que podem aparecer, e que ela te ajude a montar, depois, o seu planejamento estratégico. Lá no Qualicast, o pessoal deu várias dicas de como fazer isso da melhor forma!

O que o Contexto Organizacional tem a ver com os processos da empresa?

Sei que não estou falando desse item, mas o conhecimento organizacional desenvolvido a partir da definição do contexto da organização vai ajudar a sua empresa a alcançar maiores resultados, pois todos os seus processos poderão ser ajustados objetivando cumprir o plano estratégico.

Isso vai ajudar, por exemplo, a fazer com que seus colaboradores não executem atividades desnecessárias! Sabe quando vocês realizam procedimentos impecáveis, tudo sai conforme o planejado, mas depois percebem que não ajudaram em nada, que não deu resultado nenhum?! É para eliminar “esse mal” que se define o contexto antes de montar o planejamento estratégico.

Então, dica de ouro: nunca, NUNCA MESMO rsrs, defina ou altere processos sem analisar e considerar seu contexto organizacional, para que não ocorram problemas como os que eu descrevi no parágrafo anterior!

Só definir o contexto basta?

Se você só quer atender a ISO, “até que vai”; mas se você quer melhorar de verdade os resultados da sua empresa, isso não é suficiente!

É claro que analisar o contexto da organização trará uma melhor visão da sua empresa, assim como dos benefícios e ameaças que podem surgir, mas isso só vai melhorar seus processos se as informações identificadas forem transformadas em planos de ação!

Você vai precisar incorporar as ações do planejamento estratégico à cultura da sua empresa, fazendo com que a mentalidade e as ações definidas na sua estratégia realmente saiam do papel engavetado e comecem a se transformar em resultados reais na sua organização.

Neste texto, eu só falei um pouquinho do que foi comentado no Qualicast e tem muita informação relevante lá. Então, se quiser entender mais sobre a importância da definição do contexto, sobre a visão da ISO 9001:2015 desse processo e ainda ouvir várias dicas legais sobre como definir o contexto organizacional, acessa lá:

Autor

Comentários

Posts Relacionados

← Post mais recente
Por que "fazer o que se acredita" vale a pena?