Blog da Qualidade

O que é engajamento?

Receba Nossa News

Os conteúdos mais legais sobre qualidade, semanalmente em seu e-mail

    Todos os dados inseridos aqui, estão resguardados pela Política de Privacidade da ForLogic, totalmente adequada a LGPD e ISO 27001 (Segurança da Informação).

    Davidson Ramos

    Davidson Ramos

    Website | + posts

    Auditor Líder ISO 9001:2015 e autor de centenas de artigos sobre Gestão da Qualidade, sempre acreditei que as pessoas têm o poder de mudar o mundo a sua volta, desde que estejam verdadeiramente engajadas nisso. Por isso me dedico a ajudar as pessoas a criar laços verdadeiros com seu trabalho, porque pessoas engajadas mudam o mundo!

    Existem várias formas de explicar e conceituar o que é engajamento. E faz algum tempo que quero falar sobre esse assunto e não sei bem o que dizer. Entretanto, mesmo analisando a probabilidade e o impacto deste post não ficar bom, resolvi aceitar o risco e contar com o seu comentário crítico como uma oportunidade para me desenvolver.

    Sendo assim, quero expor minha visão (e talvez experiência) sincera sobre o que é engajamento. Com isso, talvez levantar uma discussão que não acontece sempre e que passa batido nas empresas.

    O que é engajamento?

    No dicionário, encontraremos a seguinte definição para engajamento:

    en·ga·ja·men·to
    (engajar + -mento)

    substantivo masculino

    1. Ato ou efeito de engajar ou de se engajar.
    2. Envolvimento ao serviço de uma ideia ou de uma causa (ex.: engajamento político).

    “engajamento”, in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2013, https://dicionario.priberam.org/engajamento [consultado em 18-09-2019].

    Assim, segundo o dicionário, engajamento é o ato ou efeito de envolver-se ao serviço de uma ideia ou causa. Note que eu só juntei as duas definições que o dicionário me deu. E eu considero uma boa definição.

    Ao ler essa explicação, automaticamente nos identificamos com as palavras “ideia” e “causa”. Afinal, são palavras muito fortes e que nos inspiram profundamente. Quando a li, a frase do V, do Filme (ou da HQ) V de Vingança, me veio à cabeça na hora:

    Embaixo dessa máscara há mais do que carne. Atrás dessa máscara há uma ideia. E ideias, Sr. Creedy, são à prova de balas. (V de vingança)

    Eu amo essa definição. E acredito profundamente que é importante se envolver com as coisas (sejam elas da empresa ou não) nesse nível. O problema é que isso, às vezes, cria uma romanização enorme.

    O que acontece, então, é que nós esperamos que todo mundo ame a Qualidade. Que quando a gente falar sobre NCs, procedimentos, auditorias e etc, as pessoas saltem corações nos olhos de felicidade e contentamento. Mas sabemos muito bem que isso está muito longe de acontecer na maioria dos casos.

    Frustração e desentendimentos?

    E essa nossa romanização (afinal somos super engajados) nos faz sofrer mais e mais quando vemos uma ou outra cara feia.

    Nos frustramos quando as pessoas se mostram resistentes às mudanças e quando precisamos montar uma ação enorme para conscientizar as pessoas. Nos frustramos porque ninguém quer debater os procedimentos ou porque ninguém na empresa lê o Blog da Qualidade. (me achei agora, pode falar! haha)

    O pior de tudo: nós cobramos esse romantismo das outras pessoas e ignoramos todo o restante que elas fazem. E esse é o ponto chave que eu quero levantar:

    Engajamento não é uma ideia ou causa, engajamento é ação!

    Se você já pensou sobre o que é engajamento, ao ler esse título, pode confessar, doeu um pouco o coração aí, não foi?

    Entretanto, e essa é apenas a minha opinião, engajamento é algo palpável, concreto!

    Engajamento não é gostar de tratar NCs, é tratá-las. Não é ficar feliz por ter 20 documentos para revisar, é revisá-los. Não é parar por 2 horas para debater isso ou aquilo (não que não seja importante), é fazer o que é preciso para a empresa melhorar e ter mais resultado.

    Exemplo PRÁTICO!

    Recentemente, nós tivemos uma “experiência de engajamento” muito boa aqui na ForLogic, pois alcançamos 100% de pontualidade na coleta e analise de indicadores. Isso mesmo, conseguimos fazer com que TODO MUNDO fizesse suas coletas e análises dentro do prazo.

    E é pra isso que quero chamar atenção. É claro que tivemos ações muito pontuais e certeiras do pessoal de Estratégia, Excelência e Gestão (EEG), isso foi fundamental. As meninas da EEG executam ações de engajamento na gestão de indicadores recorrentemente. Você pode acompanhar um pouco dessa ações nesse artigo da Viviam.

    E é importante dizer tudo que é feito faz parte de uma estratégia clara! E isso significa dizer que as ações tiveram um resultado esperado claro, com ações de comunicação e de conscientização. E isso significa que houve muito trabalho envolvido! Engajamento pressupõe trabalho! Trabalho e muita empatia pra entender que as outras pessoas, talvez, estão em outro nível de consciência e competência.

    De qualquer forma, você acha que, mesmo com todo esse trabalho, todos os colaboradores pararam horas do dia para refletir e debater a importância dos indicadores? Que eles fizeram discursos calorosos sobre eles e ficaram falando sobre isso na copa enquanto tomavam café? Não, eles definitivamente não fizeram isso. Eles coletaram e analisaram as coisas porque sabem que é importante e que isso ajuda a gente a corrigir os rumos da empresa.

    Fizeram porque a ação é importante, e não por um motivo filosófico transcendental, entende?

    Engajamento também é uma competência!

    Pense comigo: se o engajamento fosse uma coisa de outro mundo, se fosse, de fato, filosoficamente transcendental, como você ia trabalhar isso na sua empresa?

    Por isso, minha proposta para esse texto é que você entenda que engajamento é uma Competência! E como tal, ele é composto de Conhecimento, Habilidade e, no que tange a ação, Atitude!

    Além de competência, engajamento também é uma questão de consciência! Então, não adianta apenas trabalhar para que as pessoas sejam competentes no que elas fazem, é preciso conscientizar as pessoas para que elas entendam porque é importante executar certas atividades (reforçando: lembre-se de que nem sempre as pessoas estão no mesmo nível de consciência que você).

    Bom, era isso que eu tinha pra dizer. Agora, como disse no começo do artigo, conto o seu comentário crítico! Vamos trocar uma ideia nos comentários!

    Sobre o autor (a)

    9 comentários em “O que é engajamento?”

    1. Boa. Muitas vezes ficamos tão envolvidos com alguma coisa que consideramos importante, que ao falar e discorrer sobre aquele assunto, não percebemos que os outros não tem a mesma percepção ou não estão no mesmo nível de consciência, tornando aquilo difícil de ser entendido. Com a experiência, vamos desenvolvendo a empatia de entender esse distanciamento e criamos estratégias de aproximar nossas ideias às ideias dos outros. Ou, pelo menos, aprendemos a ser mais objetivos e também ouvir mais do que falar. Quanto ao engajamento, é bem isso, não precisamos que todos concordem e defendam as mesmas ideias, mas sim que façam o que precisa ser feito.

    2. Olá, parabéns pelo artigo!!
      Me chamou bastante a atenção nesse post o exemplo dos indicadores. Conheço alguns casos, onde, por causa da falta do engajamento os “caras da Qualidade” acabam eles mesmos coletando os dados necessários de processos distintos (através de sistemas ERPs ou planilhas compartilhadas em rede) para elaborar os indicadores e alguns dias depois disponibilizam os gráficos já prontos. Nesses casos os responsáveis pelos processos nem ao menos chegaram a participar (ou ver) desse trabalho ou mesmo da análise crítica…e diga-se de passagem, alguns ainda preferem que seja assim.
      Sugestão: Recomendo a leitura de um outro post compartilhado recentemente que fala sobre o mapeamento de processos através de fluxogramas (Entenda o erro ). Acredito que esse texto contribui bastante no processo de envolver/engajar as pessoas nas ações do dia a dia, onde, mapeando o processo ao qual elas estão inseridas (desde o início até o final), reforça o pensamento de “ideia” e “causa” em cada um.

    3. Olá Davidson, estou fazendo um estudo sobre o assunto e entendi perfeitamente o seu ponto de vista sobre engajamento, estamos em 2020 e atualmente tratando-se de rede social, é uma virtude ou como você descreveu é uma qualidade, sendo assim o engajamento bem utilizado só gera benefícios múltiplos. Valeu Davidson, sucesso sempre!

    4. Pingback: Laboratório de Metrologia: engajamento sob medida - Blog da Qualidade

    5. Pingback: Dois aspectos importantes ao qualificar alguém em Metrologia - Blog da Metrologia

    6. Pingback: 3 principais causas da falta de engajamento na qualidade - Blog da Qualidade

    7. Pingback: Engajando equipes (recém) remotas: desafios de comunicação e liderança - Blog da Qualidade

    8. Pingback: Thaís Faccin: “Acreditamos que não existem atalhos” – Panorama Mercantil | Opiniões que fazem a diferença

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    Blog da Qualidade

    Artigos relacionados

    WEBINAR GRATUITO

    Colocando a criatividade em prática no planejamento estratégico

    Dias
    Horas
    Minutos