Blog da Qualidade

O que a gestão tem a ver com a qualidade?

Receba Nossa News

Os conteúdos mais legais sobre qualidade, semanalmente em seu e-mail

Todos os dados inseridos aqui, estão resguardados pela Política de Privacidade da ForLogic, totalmente adequada a LGPD e ISO 27001 (Segurança da Informação).

Monise Carla

Monise Carla

Auditora Líder ISO 9001:2015, ISO 22000:2018 e ISO 31000:2016. Redatora do Blog da Qualidade e Especialista de Comunicação no Qualiex! Eu ajudo profissionais a resolverem problemas de qualidade por meio de tecnologia e acredito que esse é o primeiro passo para uma vida de Excelência. Gosto de rock, desenho animado e vejo qualidade e excelência em tudo isso. Não me leve tão a sério no Twitter, mas se preferir, você também pode me encontrar no Facebook e Linkedin.

Você já deve saber que o Blog da Qualidade é mantido pelo Qualiex, software que ajuda os profissionais a desempenharem uma gestão da qualidade mais eficiente. Eu já vi várias discussões sobre eficiência, mas quase não vejo as pessoas se questionando sobre o que é gestão e nem sobre como isso está impactando diretamente a sua empresa.

O que é gestão?

Gestão é organizar e coordenar as atividades de uma empresa, departamento ou uma área para alcançar os objetivos definidos, ou seja, a função do gestor é garantir que o resultado seja alcançado. A partir disso, diretores e gerentes organizam, planejam, controlam e distribuem os recursos necessários para obter os resultados, assumindo a responsabilidade de tomar decisões e supervisionar as atividades de uma empresa.

Tudo está relacionado a ter uma visão clara, definir um plano, contar com os recursos necessários e supervisionar sua equipe para garantir que o plano seja cumprido. Parece simples, mas aí vem os problemas… as vezes o líder não entende bem a visão e não sabe para onde a empresa está indo, e quando sabe, não deixa claro para equipe; o plano pode até ser bom, mas a execução é totalmente falha, os recursos são mal distribuídos, a supervisão não acontece e o sentimento de “a minha rotina define a minha gestão” é cada vez mais forte.

Sabe quando você se senta na sua mesa e não tem ideia de por onde começar a trabalhar? Você olha para a sua equipe e eles estão com a mesma cara de “o que será que vai acontecer hoje?”, ou quando todo mundo para você o tempo todo para perguntar coisas sobre o trabalho, falar de urgências, e você não consegue passar 20 minutos focado no que você gostaria de fazer. Tudo isso acontece por falta de CLAREZA, DEFINIÇÃO e CONTROLE.

Clareza sobre onde você quer chegar

É o mesmo que ir a um supermercado sem saber o que comprar, você corre o risco de adquirir vários produtos por impulso e que você não está necessariamente precisando, ou seja, você tomará decisões pelas emoções e não relacionadas a onde você quer chegar. Se você ainda não entendeu muito bem a visão da sua empresa, definitivamente você não vai saber qual trabalho é necessário fazer para dar mais resultado e fazer um trabalho incrível.

Definição das metas, do plano e das políticas

Quando a definição de metas é feita de forma inteligente, ajudará as pessoas a mensurarem o objetivo, reafirmando a clareza do destino. Desta mesma forma, definir o plano significa formalizar processos, funções e, principalmente, entender em que deve ser trabalhado para chegar até ao objetivo. Mas definir metas não é tudo, você ainda precisa comunicar muito bem como sua empresa quer alcançar as metas, e as políticas tem essa função: deixar claro qual postura teremos para alcançar nossos resultados.

Controle para saber o que está acontecendo

Você precisa ter um certo nível de controle. Não para julgar ou acusar, mas para saber o que está acontecendo e atuar nos problemas que podem ocorrer com a CLAREZA e a DEFINIÇÃO. Ou seja, sem controle será bem mais difícil garantir o alcance dos resultados.

E o que a qualidade tem a ver com isso?

TUDO! Definitivamente. Posso fazer as conexões só pelo fato de entender que a qualidade deve estar em toda empresa, como uma rotina, um organismo vivo! Entretanto, usarei requisitos da ISO para provar isso:

4 Contexto da Organização – esse requisito só apareceu porque nem sempre a Qualidade entendia para onde a empresa estava indo, não havia clareza e isso fazia as empresas desenvolverem burocracia ao invés de qualidade, por isso, a Qualidade agora precisa estar envolvida na estratégia da organização.

5 Liderança, 6 Planejamento, 7 Apoio, 8 Operação – sabendo o contexto que você está inserido e participando da estratégia, teoricamente, a qualidade estará um pouco mais preparada para ajudar a alta direção, líderes e equipes a idealizar um bom plano, executar mais rápido e serem mais eficientes para bater a meta. Sim, AJUDAR! Não é para colocar obstáculos, mas sim para encontrar maneiras de tirar as pedras do caminho.

9 Avaliação de Desempenho,  10 Melhoria – para avaliar desempenho é necessário medir e monitorar, ou seja, estabelecer CONTROLE! Quando o controle existe, a Qualidade consegue apresentar fatos e dados consistentes para propor as melhorias, e quando o controle vem alinhado com a clareza e as definições, não existe falta de engajamento!

Ainda duvida? Leia a opinião do Professor Vicente Falconi.

Sobre o autor (a)

4 comentários em “O que a gestão tem a ver com a qualidade?”

  1. Tatiana Paludetti

    Nossa! Adorei seu texto Monise!! Vou até divulgar aqui na empresa… É interessante como a revisão da norma aproximou a qualidade do plano estratégico das empresas. Em minhas experiencias passadas, o setor da qualidade era visto como “aquele que faz um monte de papel”, e as coisas custavam a evoluir. Hoje já consigo ver diferença na atenção com a gestão da qualidade e a forma como participamos mais ativamente da gestão da empresa. Qualidade é estratégia!

    1. Muito legal sua consideração Tatiana, creio que é esse o caminho: consolidar essa mentalidade de que Qualidade é estratégia e deve estar em toda a empresa. Agradeço muito seu comentário, forte abraço.

  2. Ótimo texto parabéns, adorei o blog!
    Perfeita a colocação da Tatiana também, as pessoas tem uma visão equivocada da qualidade e principalmente da ISO, sendo que é somente um guia básico para que você tenha uma estratégia e um objetivo bem definido.
    Importante ressaltar no que refere também a gestão, que muitas empresas buscam a qualidade com base em um padrão de perfeição que nada se relaciona ao cliente, quando na realidade apenas se deve buscar, nada mais, do que o atendimento as expectativas do cliente e o que realmente agrega valor ele. Grande abraço.

    1. Obrigado pelo feedback Pablo! Realmente, o cliente é uma parte interessada importante no sistema, e o ideal é que as outras partes interessadas estejam felizes para que todas saiam ganhando e colaborando mutuamente para um crescimento sustentável de todas as partes. Forte abraço!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blog da Qualidade

Artigos relacionados