Sistemas de gestão

Perguntas frequentes sobre a transição para a ISO 9001:2015

cubo-interrogacao-blog-da-qualidade
Imprimir artigo

Já faz quase 1 ano e meio que a ISO 9001:2015 foi publicada e muita gente ainda tem dúvidas em relação a sua implantação ou sobre a migração para a nova versão da norma. Temos recebido aqui no blog várias perguntas relacionadas aos prazos para a implantação e sobre a certificação da 2008, então resolvi escrever esse post para esclarecer alguns aspectos.

Qual o prazo final para a migração da 2008 para a 2015?

A ISO estabeleceu um prazo de 3 anos para que as empresas migrem para a nova versão e este prazo começou a contar a partir da publicação norma, que foi publicada em setembro de 2015. Desta forma, o prazo máximo para transição para a ISO 9001:2015 é até setembro de 2018, ou seja, a partir desta data, você só conseguirá se certificar na versão 2015 da ISO 9001.

Ainda posso me certificar na versão 2008?

Sim, ainda é possível obter a certificação ISO 9001:2008 até agosto de 2018. “Mas vale a pena, Davidson”? Na verdade, a nova versão da ISO trouxe mudanças significativas que irão impactar diretamente a cultura da sua empresa, e tudo que envolve cultura requer trabalho diário e contínuo. Assim, você precisará dedicar tempo e energia para estabelecer, por exemplo, a mentalidade de riscos, o processo de contexto da organização, a saída do RD, a gestão de mudanças, entre outros requisitos. Portanto, quanto antes você começar, mais confortável será o processo de transição para a ISO 9001:2015.

Minha certificação 2008 vence em 2017, sou obrigado a migrar para a 2015?

Não! Você ainda pode se certificar na 2008 até agosto de 2018. Mas definitivamente eu indico que você comece o processo de transição de qualquer forma. Se você precisa de ajuda, a Templum Consultoria elaborou um curso especialmente para RDs que precisam liderar essa transição para a ISO 9001:2015. Saiba mais clicando no botão abaixo:

Por que a transição para ISO 9001:2015 deve estar no topo da sua lista de prioridades?

Quanto mais cedo você começar a realizar as mudanças necessárias para a migração, mais tempo terá para capacitar e conscientizar seus colaboradores, para corrigir os processos e realizar ações corretivas.

Com um prazo apertado, todo o processo acaba por se tornar mais complexo, o choque da mudança será muito maior. Você também terá uma concentração muito maior de gastos, o que pode impactar seu caixa. Isso porque você não terá tempo para planejar melhor a aplicação dos recursos, dissolver os gastos durante mais tempo.

Por que começar a transição agora pode te fazer gastar menos?

Sabemos que há uma tendência nas pessoas de deixar tudo para o último momento e é provável que muitas empresas busquem pela certificação somente em 2018, o que pode ocasionar tumulto.

Em 2018, último prazo para migração, a busca por consultorias irá aumentar e os serviços podem ficar um pouco escassos no mercado, fazendo também com que fiquem mais caros. Além disso, os próprios organismos certificadores e auditores externos estarão mais ocupados, o que também causará escassez e alta nos preços.

Resumindo, tudo que for relativo à migração da ISO 9001 para a versão 2015 será mais caro e mais difícil de encontrar no ano que vem, o que já são dois ótimos motivos para não demorar para iniciar esse processo.

 

A nova versão da ISO 9001 trouxe mudanças muito significativas e será muito benéfica para a gestão das organizações. Mais do que realizar a transição apenas pela obrigatoriedade, você precisa ter em mente que a aplicação dos requisitos da nova ISO tem o objetivo de melhorar o seu SGQ.

Você tem mais alguma dúvida sobre a transição para ISO 9001:2015? Escreva nos comentários.

Autor

Comentários

Posts Relacionados

servqual-um-metodo-para-avaliar-qualidade-do-servico
← Post mais recente
SERVQUAL: um método para avaliar a qualidade do serviço