Blog da Qualidade

WEBINAR AO VIVO
Dia 05 de Abril 10h00min

Qual a diferença entre PDCA e PDSA?

Receba Nossa News

Os conteúdos mais legais sobre qualidade, semanalmente em seu e-mail

Todos os dados inseridos aqui, estão resguardados pela Política de Privacidade da ForLogic, totalmente adequada a LGPD e ISO 27001 (Segurança da Informação).

Ariele

Ariele

Website | + posts

Graduada em Letras. Especialização em Letras – Estudos Contemporâneos em Literatura em andamento. Experiência com tutoria virtual e marketing de serviços. Possuo habilidades em escrita, leitura e interpretação de textos artísticos e literários. Procuro ser proativa, gosto de desafios e de novas aprendizagens, me considero habilidosa no que diz respeito a falar e tratar com públicos de variados perfis e de trabalhar em equipe. Meu LEMA é agregar valor à empresa, fidelizando e bem tratando os clientes e sendo facilitadora da relação negócios e satisfação. Também estou no Facebook, Twitter, Google+ e Linkedin.

PDCA e PDSA são iguais? Vamos descobrir!
Existe uma certa confusão em relação a diferença das nomenclaturas e o que elas significam, se PDCA e PDSA refere-se a uma mesma ferramenta ou não.

Simples para entender

Os dois planos de ação estão relacionados ao mesmo fim, que é atingir a melhoria contínua dos processos, porém, com focos distintos. Vamos entender a origem de cada um.

O PDCA foi o primeiro a surgir. É um método da qualidade utilizada no controle de qualquer processo para a solução de problemas. Foi criado na década de 20 por Walter A. Shewart, mas foi William Edward Deming, o “guru do gerenciamento da qualidade”, quem disseminou seu uso no mundo todo, (por isso, a partir da década de 50, o ciclo PDCA passou a ser conhecido como “Ciclo Deming”).

O PDSA, também introduzido por Deming, surge a partir da necessidade de aprendizado e melhoria de um produto ou processo, essa ferramenta veio complementar o que já existia no PDCA, pois ela propõe que seja feito um processo de estudo em pequena escala com o objetivo de desenvolver o aprendizado e a geração de um novo conhecimento.

plano-de-acao-anuncio-1200x175px

Vamos visualizar  a diferença de PDCA e PDSA através do significado de cada nomenclatura:

PDCA: Plan (Planejar) – Do (Fazer) Check (Checar/Verificar)Act (Agir)

PDSA: Plan (Planejar) – Do (Fazer) Study – (estudar, agir) Act (Agir)

A mudança ocorre de Check (Checar/Verificar) para Study (Estudar). Portanto, já é possível considerar que o ciclo ampliou seu escopo, ele não visa apenas checar, e sim estudar, analisar. Vamos entender o que difere uma ação da outra:

  • Checar: Testar, conferir, para verificar a validade ou a exatidão de algo.
  • Estudar: Procurar adquirir o conhecimento de algo: estudar uma lição. Dedicar-se à apreciação, análise ou compreensão de uma obra. Ponderar, amadurecer: estudar um caso. Observar cuidadosamente: estudar um fenômeno

Dessa forma, fica visível o porquê não é interessante atribuir a mesma significação para PDCA e PDSA, embora as duas sejam ferramentas para agir na melhoria contínua. O ato de estudar engloba uma ação muito mais abrangente do que o simples ato de checar.

O PDSA é uma evolução do PDCA, porque vai além de uma verificação de processo, é o estudo, a analise é adequar o mesmo para atingir a melhoria contínua.

Referências:

https://eventos.fgv.br/simpoi-2019

Sobre o autor (a)

10 comentários em “Qual a diferença entre PDCA e PDSA?”

  1. Eu não tinha conhecimento destas duas ferramentas. Conhecia o Ciclo PDCA, mas a partir de agora, entendo a necessidade de mais do que checar apenas, mas sim estudar as possíveis melhorias na gestão contínua dos negócios.

    Parabéns, muito bem explicado.

  2. Ariele, tudo bem? Ótimo artigo. A necessidade de estudar é, além de uma pratica imprescindível no ciclo, retrata também uma fortificação no relacionamento entre os profissionais e equipes multiprofissionais, pavimentando uma análise com mais propriedade, favorecendo uma tomada de decisões com mais eficácia e acertividade. O estudo somente é eficaz quando todos os atores se fazem presente , com foco em buscar nos resultados presentes, o confronto do que esperávamos, planejamos e o que realmente conseguimos até aqui.

    1. Ariele Salles Teixeira

      Olá, Keltom, tudo bem e com você? Sim, a necessidade de estudar é latente, deve ser um processo contínuo. O estudo é um grande aliado em qualquer planejamento, pois precisamos ter respaldo e embasamento. Concordo com você, todos devem se fazer presente, o trabalho é multidisciplinar. Agradeço a contribuição. Continue visitando nosso blog e colabore com sua opinião, é muito importante.

  3. Sérgio Roberto Ferreira.

    O ciclo PDCA, um Método de Análise e Solução de Problemas, muito utilizado na Gestão da Qualidade Total, vem sendo sistematicamente utilizado pelas grandes empresas. Consiste em sistematizar um processo visando o aperfeiçoamento, melhorias continuas que só trazem benefícios aos gestores. vale lembrar que a disciplina na aplicação do método é fundamental para o alcance dos objetivos. Parabenizo a autora pela iniciativa de esclarecer as diferenças entre PDCA e PDSA. O importante é fazer acontecer nas empresas a utilização das ferramentas de qualidade, pois isto assegura crescimento e competitividade das organizações e principalmente das pessoas.

  4. Ari Leite Junior

    Ótimo dia Ariele. Sou entusiasta da Qualidade e sei das necessidades que temos de implementar a ordem e a disciplina nos processos. Sem sombras de dúvidas, a ferramenta mais divulgada é o PDCA. Tenho livros em que o processo inicia-se com o PDCA por uma questão de avaliação e quando a ação é tida como efetiva, se prática o SDCA sendo que a substituição do P para o S se dá pelo critério de padronização que em inglês é “Standard”. Vale a pena expor essa situação para que os adeptos possam também usufruir. Do mais, artigo muito valioso e aprendi mais uma utilização para o nosso saudoso PDCA, agora com a prática do Study. Com certeza, parar de estudar, jamais.

  5. Virgilio Marques Dos Santos

    O PDCA é do Shewart? Qual a fonte dessa afirmação? No livro Deming Dimension, dos alunos do Deming, não é essa a afirmação. Se citar a fonte que a senhora utilizou, posso enviar aos alunos dele para confirmar a afirmação.

    1. Verdade. Estou escrevendo um artigo e fui procurar esta informação e não localizei em nenhum dos livros da Universidade. Aos que escrevem, citem as fontes, por favor. E aos que leem, sugiro que procurem as referências bibliográficas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Blog da Qualidade

Artigos relacionados

ocorrênias 500x800

deixou de acompanhar as ações de
um projeto e ATRASOU a entrega?

O Qualitfy pode ajudar