Melhoria contínua

Qual a diferença entre PDCA e PDSA?

Deming-Cycle-1
Imprimir artigo

PDCA e PDSA são iguais? Vamos descobrir!

No ambiente corporativo existe uma certa confusão em relação a  diferença das nomenclaturas e o que elas significam, se PDCA e PDSA refere-se a uma mesma ferramenta ou não. Vamos esclarecer isso. Para entender de maneira simples, podemos dizer que entre ambos há conexões e diferenças, tanto no conteúdo como na forma. Os dois planos de ação estão relacionados ao mesmo fim que é atingir a melhoria contínua dos processos, porém de maneira diferenciada. Vamos entender qual foi a origem de cada um.

PDCA foi o primeiro a surgir. É uma ferramenta da qualidade utilizada no controle de qualquer processo para a solução de problemas.Foi criado na década de 20 por Walter A. Shewart, mas foi William Edward Deming, o “guru do gerenciamento da qualidade”, quem disseminou seu uso no mundo todo, (por isso, a partir da década de 50, o ciclo PDCA passou a ser conhecido como “Ciclo Deming”).

PDSA, também introduzido por Deming, surge a partir da necessidade de aprendizado e melhoria de um produto ou processo, essa ferramenta veio complementar o que já existia no PDCA, pois ela propõe que seja feito um processo de estudo em pequena escala com o objetivo de desenvolver o aprendizado e a geração de um novo conhecimento.

Vamos visualizar isso através do significado de cada nomenclatura:

PDCA: Plan (Planejar)Do (Fazer) Check (Checar/Verificar)Act (Agir)

PDSA: Plan (Planejar) – Do (Fazer) Study(estudar, agir) Act (Agir)

A mudança ocorre de Check (Checar/Verificar) para Study (Estudar). Portanto, já é possível considerar que o ciclo passou para um âmbito maior, ele não visa apenas checar, e sim estudar, analisar. Vamos entender o que difere uma ação da outra, visualizando seu significado:

  • Checar: Testar, conferir, para verificar a validade ou a exatidão de algo.
  • Estudar: Procurar adquirir o conhecimento de algo: estudar uma lição. Dedicar-se à apreciação, análise ou compreensão de uma obra. Ponderar, amadurecer: estudar um caso. Observar cuidadosamente: estudar um fenômeno

Dessa forma, fica visível o porquê não é interessante atribuir a mesma significação para PDCA e PDSA, embora as duas sejam ferramentas para agir na melhoria contínua. O ato de estudar engloba uma ação muito mais abrangente do que o simples ato de checar, por isso o PDSA pode ser entendido como uma evolução natural do PDCA, porque vai além de uma verificação de processo, você vai estudá-lo, analisá-lo e, tentar adequar o mesmo para atingir a melhoria contínua.

“Na natureza nada se cria, nada se perde, tudo se transforma.” Antoinie Lavoisier

Referências:

http://www.simpoi.fgvsp.br/arquivo/2012/artigos/e2012_t00097_pcn98626.pdf

 

Autor

Comentários

Posts Relacionados

← Post mais recente
Auditorias: tensão ou solução?