Gestão de processos

Qual é minha capacidade produtiva?

Imprimir artigo

Em um de nossos posts, abordamos sobre o Planejamento da Capacidade e sua influência nos processos produtivos. Nossa objetivo agora é apresentar as formas de medir a capacidade, lembrando que “capacidade é a máxima produção ou saída de um empreendimento, ou seja, pode ser vista como o nivel máximo de atividade de valor adicionado que pode ser seguido, em condições normais de operação e por um determinado período de tempo”.

A capacidade pode ser vista como:

  • Capacidade do projeto (ou teórica): é aquela que o fornecedor ou fabricante dos equipamentos apresentam para o produto.
  • Capacidade efetiva (ou real): é aquela que o equipamento apresenta após o desconto de todos os tempos de parada necessários para que o equipamento ou o sistema implantado funcione adequadamente, que podem ser os tempos de manutenções programadas obrigatórias, os tempos de setup (preparação da máquina), os tempos de aquecimento da máquina ou do processo, os tempos de limpeza e de descontaminação, entre outros que fazem parte do processo.

 

COMO PODEMOS MEDIR A CAPACIDADE

A capacidade pode ser medida como toneladas de alumínio por dia ou ano, números de veículos por dia ou ano, numero de clientes atendidos por mês, numero de lugares disponíveis por dia (em aviões, por exemplo), etc. Não devemos nos esquecer que a capacidade está relacionada ao tempo.

Um outro aspecto que devemos destacar é que capacidade e volume não são a mesma coisa. A capacidade é o máximo que pode ser produzido e o volume de produção é o que se produz atualmente.

A definição do que deve ser tomado como base para a medida da capacidade, depende de seu foco, ou seja, se é uma empresa de produtos ou serviços. Em uma empresa de serviços, a capacidade é medida através do insumo mais critico ou mais restritivo utilizado na prestação do serviço. Nas empresas industriais, a capacidade é definida em função do volume de produção que é desejada.

 

EXEMPLO

 

Para determinar a capacidade, deve-se primeiro definir a forma de medi-la, considerando os aspectos de empresa multiprodutos (que trabalha com mais de um tipo de produto) e o tipo de empresa. Em seguida, deve-se verificar as horas de trabalho e se será considerado o pico da capacidade (produção máxima da empresa).

Toda empresa deve definir sua capacidade e a forma de medi-la, levando-se em consideração a demanda e a parcela de mercado que deseja atingir.

 

REFERÊNCIA

MARTINS, Petrônio G. LAUGENI, Fernando Piero. Administração da Produção. São Paulo: Saraiva, 2006.

 

 

Autor

Comentários

Posts Relacionados

← Post mais recente
Qualidade de Vida no Trabalho