Cultura organizacional

Qualidade de Vida no Trabalho

Imprimir artigo

Em posts anteriores, apresentamos vários conceitos, ferramentas e melhorias para a gestão da qualidade. Agora, falaremos um pouco sobre o ator principal de todo o processo de qualidade: o colaborador. Não basta a organização possuir estratégias  planos bem elaborados, estruturada apropriada, se não tiver colaboradores comprometidos e capacitados para operacionalizá-los.

As ações comportamentais buscam o comprometimento do colaborador diante das causas e objetivos organizacionais, preparando-o para os processos de mudanças através de capacitação e visão empreendedora.

Desta forma, a busca pelo comprometimento do colaborador está relacionada diretamente à Qualidade de Vida no Trabalho que lhe é oferecida, conforme abordaremos a seguir.

QUALIDADE DE VIDA NO TRABALHO COMO FERRAMENTA PARA O COMPROMETIMENTO ORGANIZACIONAL

A Qualidade de Vida no Trabalho (QVT) busca o envolvimento das pessoas com o trabalho e a organização, tendo como objetivo o bem-estar, a participação e a integração do trabalhador com os objetivos e eficácia da empresa, gerando uma melhor qualidade e maior produtividade. Na verdade, a QVT ?alinha as expectativas do colaborador com os objetivos da organização, através de aspectos culturais organizacionais, buscando seu comprometimento com as diretrizes e aspectos que norteiam a cultura organizacional?

É necessário que o colaborar esteja integrado com os limites que integram a cultura da empresa e nunca fique na marginalidade, ou seja, quando as causas ou os objetivos da organização não são aceitos pelo colaborador, trará resultados negativos para os processos.

Quando ocorre processos de mudanças na busca da qualidade, na maioria das vezes é preciso adotar medidas radicais que são realizadas pelos colaboradores, com os colaboradores, e algumas vezes, substituindo os colaboradores.

DIAGNÓSTICO DA QUALIDADE DE VIDA NO TRABALHO

Para a implantação ou manutenção dos programas de QVT, devem ser analisadas as seguintes categorias:

  • Realinhamento da cultura organizacional
  • Projeto do cargo
  • Valorização do homem e do capital
  • Realinhamento estrutural e filosófico
  • Integração organizacional e social
  • Organização do trabalho
  • Resultados organizacionais

A implantação e manutenção dos programas de qualidade de vida requerem atenção, pois seu sucesso nos processos de melhoria está relacionado às ações e postura dos colaboradores, pois não há programa de qualidade de vida bem sucedido se não houver uma preocupação efetiva pela qualidade de vida dos colaboradores.

PASSOS PARA MELHORAR O NÍVEL DA QVT

O primeiro passo é identificar quais as categorias analisadas que não estão apresentando posições satisfatórias. Como segundo passo é preciso identificar as categorias de análise que apresentem posições críticas, criando programas específicos à realidade da organização.

O exemplo a seguir apresenta um modelo que poderá ser utilizado para medir o nível  de QVT, priorizando as sete variáveis que mais influenciam na QVT do trabalhador.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O valor 210 foi gerado através dos 6 pesos atrituídos aos itens avaliados (como o zero não tem peso, não é considerado) x quantidade de itens contidos no questionário (5 itens em cada pergunta) x o número de perguntas ( 7 ).

Propocionar aos colaboradores qualidade de vida é essencial, pois são eles os responsáveis pelo desenvolvimento da organização.

 

RODRIGUES, Marcus Vinicius. Ações para a qualidade: GEIQ, gestão integrada para a qualidade: padrão seis sigma, classe mundial. Rio de Janeiro: Qualitymark, 2004.

 

Autor

Comentários

Posts Relacionados

← Post mais recente
Como realizar a Análise de Falhas