Blog da Qualidade

5 princípios do Lean Manufacturing: entenda o que é e para que serve

Receba Nossa News

Os conteúdos mais legais sobre qualidade, semanalmente em seu e-mail

Todos os dados inseridos aqui, estão resguardados pela Política de Privacidade da ForLogic, totalmente adequada a LGPD e ISO 27001 (Segurança da Informação).

Juliana Geremias

Juliana Geremias

Graduada em Administração de Empresas, MBA em Gestão da Qualidade e Auditora Líder ISO 9001. "Qualidade é o resultado de um ambiente cultural cuidadosamente construído. Tem que ser o tecido da organização, não parte do tecido." Phil Crosby

Neste artigo, vamos abordar um tema que vem ganhando cada vez mais espaço: o “Lean Manufacturing”.

Para aqueles que ainda não conhecem ou têm dúvidas sobre esse termo, continuem a leitura, pois vou explicar tudinho. 😊

O que é Lean Manufacturing?

“Lean” é uma palavra da língua inglesa, cuja tradução significa “enxuto”. No contexto empresarial, uma empresa enxuta é aquela que reduziu gastos e desperdícios.

“Manufacturing” é um processo de produção que envolve a transformação de matérias-primas em produtos acabados. No Brasil, normalmente usamos o termo para nos referir a trabalhos artesanais. Contudo, no inglês, o termo é usado para se referir à produção industrial.

Portanto, podemos traduzir “Lean Manufacturing” como um sistema de produção industrial enxuto.

Vale ressaltar que esse método foi desenvolvido no Japão, nos anos seguintes à 2ª Guerra Mundial, pelos engenheiros Taiichi Ohno e Eiji Toyoda. O método era originalmente conhecido como Toyota Production System (Sistema de Produção da Toyota), ou TPS.

Contudo, o termo “Lean Manufacturing” ficou mais popular a partir da publicação do livro “A Mentalidade Enxuta nas Empresas: Elimine o Desperdício e Crie Riqueza”.

Nele, os autores James Womack, Daniel Jones e Daniel Ross, se referiam ao método como “Lean Manufacturing”. A obra contribuiu para a popularização dos conceitos de produção da Toyota.

Principais objetivos do Lean Manufacturing?

Os principais objetivos do Lean Manufacturing em uma organização são:

  • Redução de custos: Quanto menor for o custo, maior será o lucro da empresa.
  • Melhoria contínua: Este ciclo é sem fim, buscando continuamente resultados cada vez melhores. Após um processo ter sido melhorado, esse novo processo é reavaliado após algum tempo em busca de novas melhorias.
  • Agilidade de produção: Quanto mais ágil a produção, maior é a capacidade de atender uma fatia maior do mercado sem a necessidade de ampliar a estrutura da organização.
  • Maior capacidade produtiva: Diretamente relacionado ao anterior. Quanto mais ágil uma fábrica, maior é sua capacidade de produção. Contudo, no Lean, só se aumenta a produção quando existe demanda para absorvê-la.
  • Melhorias no ambiente de trabalho: Embora muitos confundam com as práticas referentes à qualidade de vida dos colaboradores, aqui a ideia é um pouco diferente. Ela visa garantir um bom ambiente de trabalho como forma de reduzir desperdícios com o turnover e afastamento de trabalhadores por doenças e acidentes.

Os 5 princípios do Lean Manufacturing

O Lean Manufacturing tem se destacado como uma filosofia empresarial para otimizar processos e maximizar eficiência. Este método é fundamentado a partir de cinco princípios.

Ao entender e aplicar esses princípios, as organizações podem trilhar um caminho eficaz em direção à excelência operacional e sustentabilidade competitiva.

1.     Valor

Refere-se ao valor agregado de um produto ou serviço. O quanto o cliente está disposto a pagar um valor mais caro por um produto ou serviço. Nesse sentido dizemos que é o cliente quem cria o valor do produto.

Itens que não agregam valor e não são necessários são considerados desperdícios e devem ser eliminados.

Lembrando que a resposta para a pergunta “agrega valor ou não?”  pode ser diferente para cada pessoa. Por esse motivo, é muito importante ter claro quem é o seu público-alvo.

2.     Fluxo de Valor

Diretamente ligado ao primeiro princípio, este envolve o mapeamento e análise dos processos dos produtos ou serviços da organização de ponta a ponta. Esta ação ajuda a identificar, eliminar ou otimizar as atividades que não agregam valor.

3.     Fluxo Contínuo

Refere-se a capacidade de produzir sem interrupções para atender às necessidades dos clientes com rapidez.  Na prática, ele abrange o conceito total de produção que deve ser realizado da maneira mais enxuta e correta possível.

4.     Produção Puxada

A produção puxada auxilia as organizações a não comprometerem seu capital de giro e nem sua locação. Pois, tem como premissa evitar excessos e produzir apenas conforme a demanda, impactando no capital de giro da organização.

Enfim, a produção puxada auxilia as organizações a não comprometerem seu capital de giro e nem sua locação.

5.     Perfeição

O 5º princípio do Lean Manufacturing está diretamente relacionado ao maior objetivo da metodologia, que é atingir a perfeição dos métodos produtivos. É a busca constante pela excelência nos processos produtivos.

Lean Manufacturing ou Produção Enxuta

Como você pode ter percebido a mentalidade Lean Manufacturing visa uma estrutura organizacional enxuta, com processos eficientes – sem nunca perder o foco na qualidade.

Está claro que a mentalidade Lean Manufacturing é uma ferramenta poderosa para criar valor. Ao mesmo tempo, ela contribuir para eliminar o desperdício em qualquer organização.

Isso porque, em um cenário cada vez mais competitivo e dinâmico, não há tolerância para os erros individuais. 😉

Sobre o autor (a)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blog da Qualidade

Artigos relacionados