Blog da Qualidade

Aprender com a Gestão do Conhecimento

Receba Nossa News

Os conteúdos mais legais sobre qualidade, semanalmente em seu e-mail

Todos os dados inseridos aqui, estão resguardados pela Política de Privacidade da ForLogic, totalmente adequada a LGPD e ISO 27001 (Segurança da Informação).

Juliana Geremias

Juliana Geremias

Graduada em Administração de Empresas, MBA em Gestão da Qualidade e Auditora Líder ISO 9001. "Qualidade é o resultado de um ambiente cultural cuidadosamente construído. Tem que ser o tecido da organização, não parte do tecido." Phil Crosby

Falo aqui não como uma especialista, mas sim como observadora. Vejo que esta forma de ver e conceber empresas que aprenderam a gerir seu conhecimento é bastante significativa, quando pensamos que cada vez mais lidamos com massas de informação, que podem ou não gerar conhecimento. Gosto sempre de frisar isso, pois em minha concepção a gestão do conhecimento não é algo que pré-existente em algum lugar e simplesmente o tomamos. Considero-a como o produto de uma ação consciente em transformar informação em algo mais. Nesse contexto, podemos entender mais sobre o assunto estudando a Gestão do Conhecimento ou a transferência e conversão de conhecimento.
O mundo contemporâneo precisa reconhecer as formas de lidar com compartilhamento que gera conhecimento e inovação e que está  em constante movimentação.  Daí a importância não apenas de produzir, mas essencialmente de distribuir criativamente o conhecimento que se tem além de manter uma inquietação necessária aos constantes acréscimos e melhorias.
Questões sobre como oferecer  o ambiente propício para que tal ciclo virtuoso ocorra é um dos desafios das instituições. Não basta ter planos, estratégias, metas bem traçadas e delineadas se no seu corpo faltarem profissionais com tal espírito compartilhador e   interdisciplinar. Sob esta ótica, é preciso não de ?tarefeiros?, meros executores, mas antes de tudo pessoas com a capacidade de engendrar e compartilhar… colaborativo  e motivador  da criatividade e Inteligência própria e as alheias.

…receitas não servem à pessoas! São eficientes na culinária!

Não creio em receitas prontas, e muito menos daquelas que seguem em listas com os 10 pontos…os 6 ou os 5 pontos… Isso não existe! O primeiro passo efetivo a ser dado é reconhecer que as receitas não servem à pessoas! São eficientes na culinária!
Acredito sim, que pessoas com o perfil (citado acima) e que tenham um bom repertório intelectual, metodológico, amplamente experienciado em suas vivências profissionais, o que garantirá maiores chances de êxito, apenas e tão somente isso. O mesmo profissional terá resultados diversos de acordo com o ambiente e a cultura organizacional que estará inserido.
As questões em torno desse tema são múltiplas, e contribuições e experiências são importantes, o que você pensa do assunto !?

Post publicado originalmente dia 15 de outubro de 2013, estamos republicando em nossas férias. Boas festas! 😉

Sobre o autor (a)

4 comentários em “Aprender com a Gestão do Conhecimento”

    1. Eliana Rezende

      Olá Lourenço…

      Vc pode consultar meu perfil no LinkedIn e se comunicar comigo tbm por aqui.

      Meu perfil no LinkediN é esse:

      br.linkedin.com/in/elianarezende/

      Como poderia ajudá-lo?
      Abs

  1. Eliana Rezende

    Olá Marcos…

    É sempre um prazer ter interlocutores!

    Esteja à vontade para comentar e discutir os temas postados. O objetivo é
    pensarmos sobre os temas. Não tenho verdades…apenas idéias.Abs

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blog da Qualidade

Artigos relacionados