Cultura organizacional

Como engajar equipes de verdade

Imagem dos alunos destaque aprendendo sobre como engajar equipes de verdade.
Imprimir artigo

Hoje vou falar de engajamento. Todos querem a equipe comprometida nos projetos e, principalmente, com o cliente, determinada a fazer mais e melhor. Mas como engajar equipes de verdade? Em todas as pesquisas que fazemos o engajamento se apresenta como um problema, e sempre que converso com gestores da qualidade ou líderes de equipe, a queixa é a mesma:

As pessoas não se engajam na qualidade, elas não se interessam!

É fácil colocar a responsabilidade nos outros, talvez na própria equipe, dizer que a “culpa é deles”, mas você já refletiu sobre aquela velha máxima:

As pessoas não se interessam, ou você não é interessante?

Mas, antes que você se irrite, vou contar um pouco da nossa experiência dos últimos dias, que pode ajudar a elucidar como engajar o time aí. Hoje, temos algumas iniciativas aqui na Forlogic ligadas a crianças de escolas municipais, falei um pouco disso aqui nesse post (e ainda teremos um artigo só sobre isso).

Mas não quero falar da nossa ação planejada para ajudar crianças de uma escola que adotamos, quero falar de outra coisa, um projeto que apareceu “em cima da hora”. Então, vamos falar sobre como ENGAJAR A EQUIPE EM UMA FRIA, algo que aparece de uma hora para a outra. Um projeto em que os RECURSOS, a EQUIPE, o TEMPO e até mesmo a COMPETÊNCIA para executar foi bastante limitada.

Parece impossível? Pois é, não é!

Há menos de 60 dias, o Rotary aqui da cidade apareceu na Forlogic com uma demanda. Eles me disseram que há mais de 30 anos reconhecem e premiam os alunos destaque de todas as escolas do município e que, nesse ano, não haveria prêmio para as crianças e jovens.

Fui pego de sobressalto, já conheço o projeto, é sério! No ano passado doamos alguma coisa, mas esse ano, não tinha como fazer algum aporte financeiro no período que me pediram. então pensei: “Se não fizemos nada, essas crianças e jovens vão ficar sem premiação…“.

Foi então que aconteceu um diálogo insano, que resultou no dia de hoje.

Eu perguntei: – Vocês querem dinheiro?

O pessoal do Rotary: – Não, queremos reconhecer elas de alguma forma, não sabemos o que fazer.

 

Eu fiz uma pausa, pensei e disse: – Ok, vamos fazer um dia de trabalho, excelência e propósito aqui na Forlogic. Vamos “fechar a empresa” um dia inteiro para receber essas crianças, jovens e adultos.

E o Rotary disse: – Podemos fazer duas ou três turmas, para uma visita?

Eu respondi novamente: – Não é isso, vamos trazer os 52 ao mesmo tempo! Mais as professoras e quem for necessário. Vamos mostrar pra todos que é possível fazer um trabalho incrível no interior do Paraná. Que dá pra atender gente do Brasil inteiro e ainda fazer o bem. Vamos mostrar que existe algo incrível aqui, algo que elas não conheciam!

 

O pessoal do Rotary confia na gente, já trabalhamos juntos. Mas surgiu um: – Sério?

E eu respondi convicto: – Sim. Vai ser divertido!

O Rotary: – Ótimo, como vai ser?

Eu: – Não tenho nem ideia, isso, é com o meu time.

A partir daí, tínhamos uma corrida contra o tempo para fazer algo realmente relevante com esse pessoal. Foi então que chamei o meu time, para contar a “novidade”.

Nós temos um “Time de Fazer o Bem” aqui na empresa, que já estava com tudo programado para o fim de ano, com projetos e tudo mais. Quando eu chamei o pessoal para conversar, contei a história. Pude ler no olhar pra eles aquela cara de “Ele fez de novo!”.

E é normal ficar um tanto quanto furioso quando alguém joga o planejamento pro alto. Mas expliquei do projeto, de que podemos fazer a diferença na vida dessas crianças, que foi por uma boa causa. O mais legal, é que “irritação” durou segundos. Logo estavam todos conversando em como isso iria acontecer, e quem iria fazer o quê.

E o engajamento?

Pois é, o time engajou MAIS DA METADE DA EMPRESA. em um projeto de “última hora”. E está fazendo muito mais do que eu imaginei, e sabe porquê? Porque eles têm um propósito claro:

Contribuir com uma experiência que gere o significado de que o esforço vale a pena!

Propósito criado por eles, para esse dia. Planejaram, trabalharam, se doaram e se engajaram para que isso acontecesse hoje, e pelo o que eu vi, eles se superaram mais uma vez!

Para existir um engajamento de verdade, é preciso ter um propósito de verdade; não uma vontade, ou uma ordem. Se você quer engajar o time, o propósito deve ser deles também, eles devem acreditar no que estão fazendo.

E a qualidade com isso?

É a mesma ladainha sempre: “Não temos cultura da qualidade, as pessoas não acreditam na qualidade”. Mas, elas sabem o propósito da qualidade? Ou ainda acreditam que a qualidade é ter pouco defeito e evitar a insatisfação do cliente (não que não seja também)?

Se pensam isso, ou melhor, se você as deixa pensar isso, me desculpe, você não vai engajar ninguém. Descubra o propósito, ou melhor, descubram juntos o propósito da qualidade, ou do processo aí, e veja a diferença no engajamento.

E o que crianças tem a ver com isso?

É claro que eu quero engajar a equipe no propósito da nossa empresa, mas como Aristóteles nos ensinou, a excelência é um hábito, não uma ação.

Essa ação com as crianças para nós tem muito sentido, ajuda a manter o hábito de fazer as coisas com propósito. Com isso exercitamos a excelência, assim como a levamos para o trabalho. Levamos isso para atender nosso cliente, para a vida toda.

No dia de hoje, estamos praticando fazer as coisas com propósito. Criando esse hábito, vamos fazer também com os clientes e em outras atividades que fazemos. Isso está incorporado na nossa cultura.

E como foi esse dia?

Escrevo esse artigo durante esse dia (o dia da ação), e está uma delícia e uma loucura! São colaboradores e clientes envolvidos em Contribuir com uma experiência que gere o significado de que o esforço vale a pena, até eu entrei na dança e tive uma palestra/conversa com os “mais velhos”, professores, pais e pessoas do Rotary, para falar sobre o porquê de fazermos o que acreditamos.

Teremos um local para descrever todas essas atividades, fica aqui a promessa.

E posso garantir o seguinte: depois de hoje, o time todo estará AINDA MAIS ENGAJADO NO TRABALHO. Afirmo ainda que, muito mais que um prêmio para os alunos destaque da cidade, o dia de hoje, é um presente de fim de ano para nós da Forlogic.

Muito obrigado ao nosso time por embarcar nessa. Esse é um dos motivos pelos quais me orgulho muito de trabalhar aqui!

Sobre como engajar equipes: imagem dos alunos destaque junto com o nosso time que organizou o dia pensando em “Contribuir com uma experiência que gere o significado de que o esforço vale a pena”.

Alunos destaque junto com o nosso time que organizou o dia pensando em “Contribuir com uma experiência que gere o significado de que o esforço vale a pena”.

Autor

Comentários

Posts Relacionados

Homem frente a uma escada em formato de seta, apontando para o alto e simbolizando o desafio da Qualidade.
← Post mais recente
Qual o seu desafio da Qualidade em 2019?