Blog da Qualidade

O CEO e o Papel da Cultura da Empresa para Qualidade

Receba Nossa News

Os conteúdos mais legais sobre qualidade, semanalmente em seu e-mail

Todos os dados inseridos aqui, estão resguardados pela Política de Privacidade da ForLogic, totalmente adequada a LGPD e ISO 27001 (Segurança da Informação).

Jeison

Jeison

Sou co-fundador da ForLogic Software, hoje atuo com gente, cultura e gestão. Sou um dos criadores do Qualiex, do Qualicast (o 1º Podcast nacional focado em qualidade), criador do Blog da Qualidade (o maior blog sobre Qualidade do Brasil). Mestre em Engenharia da Produção pela UTFPR (Universidade Tecnológica Federal do Paraná), auditor líder formado com orgulho pela ATSGna ISO9001 e 22000, pai, empreendedor, e um inconformado de plantão!
Acredito na responsabilidade do indivíduo, no poder da qualidade e que podemos fazer diferente. Me acompanhe no Linkedin e no Instagram.

Continuando a série sobre o Papel do CEO, essa para além da qualidade, mas de forma alguma desconectada dela. Quero continuar esclarecendo como conectar o trabalho do CEO a uma cultura da qualidade e principalmente ligando o trabalho da Qualidade ao resultado da empresa.

No artigo anterior eu “estressei” bastante o tema falando do Papel do CEO e como ele está intimamente ligado à qualidade. Eu estava com o “esquema” desse artigo pronto quando recebi uma provocação no Instagram falando que o CEO é responsável pela cultura.

O que é cultura da Qualidade?

Atualmente, quando falamos de cultura é comum as pessoas pensarem em coisas como pufes coloridos, mesas de pebolim, sorvete e gente trabalhando com notebook no colo. Esse foi um desserviço para o tema. A Cultura é algo muito importante para ficar ligado a futilidades.

A cultura é algo que não é fácil de se “documentar” uma vez que ela engloba os valores das pessoas, seus hábitos, métodos, princípios e crenças. Para ser direto e simples: A cultura é o jeito que as pessoas fazem as coisas na organização.

A Cultura de uma empresa é a coisa da qualidade

Já estou cansado de falar aqui que a Qualidade com “Q” maiúsculo é aquela preocupada com a geração de valor para as partes interessadas, em especial para o cliente. O seu cliente, é quem define a qualidade do produto que espera de você, e você deveria com isso, trabalhar para entregar essa expectativa.

Como já disse no outro artigo, e está escrito na ISO 9001:2015 “…a qualidade é uma decisão estratégica”.

A cultura é algo que garante sua entrega, por isso, defendo desde sempre que isso é coisa da qualidade. Quem já viu minhas palestras, já me viu citar uma frase do Edgar Schein, que encaixa a dimensão exata do poder da cultura, ele diz:

“A cultura determina e limita a estratégia.!”

Isso quer dizer que a melhor estratégia do mundo, vai ser determinada e limitada pela cultura que você tem na empresa. Trocando em miúdos, não adianta ter uma estratégia incrível, se sua capacidade fizer, a forma como você faz as coisas não sustentar isso.

E é aqui que conecto: se qualidade é uma decisão estratégica, e cultura determina e limita a estratégia, você precisa parar de tentar ter uma “cultura da qualidade” e incluir a qualidade na sua cultura. Grande desafio, mas um daqueles desafios que valem a pena.

Mas e o CEO com isso tudo?

Aqui a coisa fica ainda mais interessante, o CEO é o responsável por entregar os resultados, por definir, monitorar e executar a estratégia. E se ele entendeu que a qualidade na sua cultura, ajuda a entregar o melhor para o cliente, ele estará muito conectado a isso, uma vez que traz resultados inegavelmente.

O CEO precisa se preocupar com a cultura. Toda empresa tem uma cultura, queria ela ou não, e o grande risco é que algumas pessoas podem influenciar essa cultura, para um caminho que não seja o buscado pela companhia.

A cultura é algo que se faz por meio das condutas das pessoas, e para garantir o alinhamento correto, o CEO deve ser o guardião da cultura, o responsável por deixar claro o que é e o que não é admissível e como as coisas são feitas dentro da empresa. Não é uma questão de fiscalização, é mais uma questão de ser o exemplo.

Concluindo

É claro que o CEO tem um time de pessoas, para trabalhar no famoso RH da firma, mas ele próprio precisa deixar o caminho que a empresa deve seguir no que diz respeito a sua cultura, sua forma de trabalhar, seus valores, seus objetivos, métodos e crenças.

O CEO e os principais líderes são os exemplos que uma empresa precisa para construir uma cultura que privilegie a Qualidade que acreditamos: aquela que gera valor e entrega resultados

Sobre o autor (a)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blog da Qualidade

Artigos relacionados