Ferramentas da qualidade

Diagrama de relacionamento

Imprimir artigo

O diagrama de relacionamento (DR) é uma combinação de configuração gráfica com texto que descreve o fluxo e as relações da tarefa executada de forma manual e automatizada, onde a lógica do sistema é traçada passo a passo e o que é executado é detalhado juntamente com o que é efetuado pelo computador ou por qualquer outra atividade externa de apoio.

Da mesma forma que o mapa do processos (MAP), o DR utiliza símbolos padronizados que são encontrados em qualquer tipo de software.

Figura 1: Simbolos DR

COMO ELABORAR UM DIAGRAMA DE RELACIONAMENTO

O diagrama de relacionamento deve ser iniciado após a confecção do mapa de processos detalhando as tarefas de cada serviço, onde cada função ou processo deverá ter agrupamentos identificados de tarefas, como se fossem trabalhos separados. O que acaba ocorrendo é que cada mapa de processos terá um ou mais diagramas de relacionamento a ele associado, e cada diagrama de relacionamento deve conter a remissão ao mapa de processos que ele descreve e detalha.

O diagrama de relacionamento é apresentado em três colunas:

– A primeira, à esquerda, detalha o fluxo operacional que descreve as tarefas executadas manualmente.

– A segunda coluna, no centro, descreve as atividades do sistema, onde devem aparecer todos os arquivos acessados e as funções internas.

– Na terceira coluna, à direita, são descritas as ações contendo uma narrativa abreviada que descreve o que foi estabelecido no diagrama nas duas colunas anteriores.

O fluxo se desenvolverá para a frente e para trás, entre as três colunas, descrevendo quando as pessoas executam uma tarefa e quando o computador responde a essas mesmas ações.

Não existem regras que definam quantas tarefas podem estar sendo executadas ou em qual sequência de passos.

EXEMPLO

Figura 2: DR parcial da conferência de pedidos de vendas

 

O diagrama de relacionamento é um detalhamento do mapa de processos e ambos devem gerar novas ações, ajudando a empresa desenvolver processos onde os resultados obtidos sejam positivos.

 

REFERÊNCIA

ALVAREZ, Maria Esmeralda Ballestero. Administração da qualidade e da produtividade: abordagens do processo administrativo. São Paulo: Atlas, 2001.

Autor

Comentários

Posts Relacionados

← Post mais recente
Estratificação