,

Blog da Qualidade

Afinal, a qualidade é chata ou não?

Receba Nossa News

Os conteúdos mais legais sobre qualidade, semanalmente em seu e-mail

Todos os dados inseridos aqui, estão resguardados pela Política de Privacidade da ForLogic, totalmente adequada a LGPD e ISO 27001 (Segurança da Informação).

Jeison

Jeison

Website | + posts

Sou co-fundador da ForLogic Software, hoje atuo com gente, cultura e gestão. Sou um dos criadores do Qualiex, do Qualicast (o 1º Podcast nacional focado em qualidade), criador do Blog da Qualidade (o maior blog sobre Qualidade do Brasil). Mestre em Engenharia da Produção pela UTFPR (Universidade Tecnológica Federal do Paraná), auditor líder formado com orgulho pela ATSG na ISO9001 e 22000, pai, empreendedor, e um inconformado de plantão!

Acredito na responsabilidade do indivíduo, no poder da qualidade e que podemos fazer diferente.

Outro dia, fiz uma provocação perguntando: a qualidade é vista como chata, ou algo que “não é legal” nas empresas, ou isso é um mito? E as respostas me surpreenderam.

A qualidade é chata.

O veredicto inicial foi exatamente esse, os profissionais que atuam na qualidade sentem que as equipes “não gostam deles”, e afirmam que a qualidade é sim vista como chata pela maioria das empresas, e esse é um sentimento generalizado. 

Mais que isso, alguns profissionais demonstraram certo orgulho, de serem taxados como chatos, Inclusive, recebi algumas pérolas, reforçando esse estigma,  dizendo que esse é o caminho para quem trilha carreira na área da qualidade.  

anuncio-qualiex-documentos-1200x300-2-0

A coisa não ficou por aí, tivemos outras visões que não  contribuem e sim aparentam uma segregação. Como se a qualidade fosse injustiçada e sábia, e as pessoas, fora da qualidade, ruins, má intencionadas ou até burras mesmo. 

A última coisa que quero é “culpar” os profissionais da qualidade, que são muitas vezes ignorados, desautorizados e deixados de lado nas discussões. Mas quero promover uma reflexão sobre o que acontece e a forma como a coisa está andando, e falar de porque isso não contribui para a construção da qualidade de verdade.

Um problema de visão

Para mim não é aceitável apresentar a qualidade como chata, ou o profissional, que ali atua como o chato da empresa. Quando olhamos para qualidade como algo chato, pensamos em algo que atrapalha, que incomoda e que piora a vida dos outros. Isso é um problema de visão, isso não tem nada a ver com qualidade. Qualidade é o oposto disso.

Outro ponto, quando criamos uma disputa “nós contra eles”, na empresa, ninguém ganha, muito menos o cliente. No lugar de usar nossa força e energia para culpar, precisamos encontrar pontos de conexão para melhorar o trabalho e os resultados. 

Pensando nisso eu separei algumas das falas que vieram e quero colocar meu ponto de vista. Eu acredito que precisamos desconstruir essa visão da qualidade como ‘criadora de caso’ e elevarmos a qualidade ao patamar de quem contribui com as pessoas.

A qualidade é chata sim! SQN…

O primeiro discurso que quero debater é aquele de que: a qualidade é chata sim! Isso faz bem, nos torna os salvadores, os íntegros e corretos. Isso não faz sentido, vamos a algumas respostas que recebi: 

Chato é elogio para quem trabalha com qualidade!

Não tem como isso ser verdade. Eu sei, sou chato várias vezes, e nunca me sinto “feliz” por ter feito uma chatice. Às vezes, meu nível de criticidade excede a conta, e eu perco a mão, quando isso acontece (tipo sempre😂) a pessoa se sente mal, e eu também logo em seguida.

O que está por trás disso: provavelmente o profissional da qualidade está dizendo que quer fazer as coisas certas e espera pela coisa da forma certa, mas algumas pessoas não entendem isso.

Se não formos chamados de chatos é sinal de que não estamos fazendo nosso trabalho direito.

Nada mais irreal. Nosso trabalho é apoiar o time para gerar valor para o cliente, cumprindo os requisitos e melhorando os processos. Nosso trabalho não é espalhar a roda na hora do café.

O que está por trás disso: talvez o profissional da qualidade quer dizer que leva muito a sério os padrões e compromissos da empresa, e algumas pessoas não. O que falta é sensibilizar o time para compreender que a qualidade quer  ajudá-los a entregar um trabalho melhor e não está lá para “fazer cobranças”. Mas aí o pessoal da qualidade precisa mudar sua postura de cobrar a qualidade para liderar a qualidade.  

As equipes não fazem nada direito

Outro ponto que não contribui para a qualidade melhorar seu trabalho e principalmente conseguir engajar as pessoas é apontar os dedos para os gestores como “displicentes”, “culpados”, “desinteressados” ou qualquer outro rótulo. Vamos a algumas respostas que recebi: 

Está no sangue do brasileiro trabalhar no jeitinho e quando alguém cobra o certo ficam incomodados

E teve mais essa na mesma linha…

O Brasileiro não gosta de planejar ou prevenir, ele é reativo

Quando colocamos a culpa no “brasileiro” a coisa meio que acabou. Somos todos brasileiros, então não tem como melhorar? Isso não pode ser assim. E é claro que o jeitinho mal utilizado, é um problema.

O que está por trás disso: talvez precisemos melhorar o entendimento do que é ou não aceitável na empresa. A empresa como um todo (incluindo Alta Direção) precisa apoiar isso para que todos saibam como as coisas devem ser feitas. Criar a união nos incluindo no todo, vai ajudar a criar conexão com as pessoas. 

O que fazer para não ser chato

O primeiro passo é exercitar a empatia, e a busca pelo entendimento do outro. Poucas vezes ou nenhuma, eu vi alguém acordando de manhã e indo trabalhar para fazer “o seu pior”. Todos querem acertar, se estão errando, existe algum motivo para isso. Quando paramos para entender o outro, muitas vezes aprendemos que nós mesmos, faríamos o mesmo. Se desarmar para buscar um entendimento com compaixão é fundamental. 

Outra coisa é tornar claro os critérios, o que é esperado dos processos e das pessoas, para evitar todo tipo de dúvida. E mais, alinhar com ela, e seus superiores suas responsabilidades e compromissos, para só depois disso, estabelecer um processo de controle. 

Se a pessoa não compreendeu o que ela deve fazer de maneira clara haverá uma margem muito grande de distorção e não entrega dos compromissos. 

Em uma fala de um consultor, parceiro e grande amigo Camilo me dizia que é tachado de chato, quem se comporta como um chato. É possível que a qualidade seja bem-vista e bem-vinda. Mas tudo é uma questão de comportamento, a maneira como as pessoas se comportam vai ditar como serão vistas. Criar e sustentar rótulos não fazem bem para ninguém, nem para nós nem para quem trabalha conosco. 

É uma questão postural

Os problemas acontecem todos os dias, nós viemos muitas vezes de áreas técnicas e, é claro, métodos e técnicas nos apetecem muito, nos agradam, e nos ajudam muito. Mas algumas vezes faltam “soft skills” para nós. Eu me incluo totalmente nessa. Precisamos ter uma postura de enfrentamento do problema, com uma postura mais adequada.

Volto a dizer, não é uma crítica ao profissional da qualidade que vive, e busca todo dia a excelência e cumprimento dos requisitos. Esse texto é como um abraço, que diz: “eu te entendo, está difícil, vamos tentar de outro jeito com menos sofrimento”.

Ser exigente não é ser chato, mas deixar claro, combinar, pedir apoio, usar a empatia, vai fazer esse nível de exigência ser mais bem visto. Já falei aqui, o melhor líder para mim é o justo e muito exigente. 

Quando nos apresentarmos assim, como parte do time, empáticos, exigentes e vivendo a qualidade como uma virtude no dia a dia, a alta direção vai perceber que tem ao seu lado, um aliado que pode mudar os rumos da empresa para melhor. Alguém que atua no sistema de gestão da qualidade, para liderar a performance e a gestão do negócio.

 

Idealizado por Forlogic | www.forlogic.net
Saiba mais sobre qualidade em http://ferramentasdaqualidade.org/
Conheça nossos softwares:
Gestão da Qualidade https://qualiex.com/ | Gestão da Metrologia https://metroex.com.br/

 

 

Sobre o autor (a)

Blog da Qualidade

Artigos relacionados

Software para gestão da qualidade

Próximo evento Forlogic!

Conheça nossos canais

Conheça o que CEOs e especialista nos assunto estão fazendo para desenvolver as estratégias de suas empresas

Planejamento Estratégico | Transmitido ao vivo em 21 de jan. de 2021

Qualicast - O Podcast da QUALIDADE

21 de Setembro de 2021
Gestão de Documentos para Sua Empresa