Por que devemos treinar a equipe? – 6° dos 14 Princípios de Deming

Fernando

Fernando

Quando o assunto é qualidade, não há como não trazer a pauta W. Edwards Deming, que foi responsável pelo estrondoso desenvolvimento das indústrias japonesas no período do pós-guerra, pela disseminação de muitas das técnicas de gerenciamento da qualidade e cuja filosofia está contida nos 14 princípios de Deming, descritos no seu livro “Saia da Crise”. E, hoje, vamos falar um pouquinho de um desses princípios: o 6° Princípio de Deming – Institua treinamento no local de trabalho. Afinal, por que devemos treinar a equipe?

Ao pensar neste tema, logo me vem à mente uma frase do Henry Ford que diz:

“Só há uma coisa pior do que formar colaboradores e eles partirem. É não formar e eles permanecerem”.

Uma frase forte e que traz muitas reflexões sobre a importância de treinar e desenvolver a equipe.

Diferença entre Treinamento e Desenvolvimento

Mas, antes de seguirmos, quero reforçar sobre uma diferença que precisa estar bem clara: treinamento tem a finalidade de ensinar ou atualizar o conhecimento necessário para desempenhar uma função, enquanto o desenvolvimento permite o crescimento pessoal dos colaboradores, o que leva ao amadurecimento profissional e, com isso, se torna possível aproveitar ao máximo o potencial individual. Se você realmente deseja ter uma equipe que gere valor, é preciso estar atento a ambos os contextos na hora de planejar os treinamentos.

Por que é importante treinar a equipe?

Mas, é provável que ainda esteja pairando o questionamento: Ok, mas, por que é tão importante treinar a equipe? Ao mesmo tempo em que seria uma resposta simples, poderíamos investir várias páginas e horas a fio explorando este assunto, mas para ser sucinto e trazer uma resposta simples e direta: precisamos treinar e desenvolver as pessoas do time para criarem repertório, desenvolverem suas bagagens, ampliarem os “leques de opções”.

Isso apoia na tomada de decisões mais assertivas, o que significa preparar essas pessoas para assumir desafios, gerar valor para os clientes, criar autonomia, construir resultados para empresa, já que o crescimento de um negócio depende diretamente da qualidade e disposição dos seus colaboradores em entregar os seus melhores resultados.

Os gestores precisam conhecer a empresa

Me arrisco a dizer que a grande meta de um líder (gestor de pessoas) é gerir o “estoque de conhecimentos” (tácito ou explícito) que existe dentro da organização e que é composto por cada uma das pessoas que integra a equipe.

Esse conhecimento é maior ativo que a empresa possui, e, portanto, deve ser investido da maneira mais eficiente possível, sendo aplicado como um diferencial competitivo para a empresa, afinal de contas, mais importante do que ter o conhecimento, é aplicá-lo na geração de resultados. Então sim, os gestores precisam conhecer a empresa para saberem quais competências precisam desenvolver no seu time.

A esta altura, há uma variável a ser adicionada à equação (gestão, pessoas, resultados), é o compromisso. Isso significa que um dos grandes desafios (responsabilidade) de um gestor de pessoas é conseguir o compromisso das pessoas em contribuir com os seus conhecimentos.

É importante ressaltar que as pessoas não se engajam efetivamente em algo porque a empresa divulgou, ou porque o líder quer, pessoas só se engajam quando encontram sentido. Por isso, é preciso mostrar a elas o valor daquilo que realizam, que é muito maior do que a atividade imediata que operam. Dentro do nosso assunto aqui, esse sentido é muito maior do que “só treinar”.

Como preparar os treinamentos?

Para isso, o gestor precisa ter ideia de como o trabalho é feito, senão, como ele vai definir treinamentos de algo que ele não conhece?

Se eu pudesse dar algumas dicas para preparar os treinamentos além dessa, seriam:

  1. Conheça a sua equipe e identifique os conhecimentos a serem desenvolvidos (pontos fracos: técnicos e comportamentais).
  2. Potencialize as habilidades de cada colaborador (cada indivíduo tem suas habilidades e dificuldades)
  3. Olhe para o indivíduo, mas analise também o time/empresa (este ponto de equilíbrio é muito importante, pois o desenvolvimento e o desempenho individual, devem contribuir diretamente para os resultados da equipe/empresa).
  4. Planeje o treinamento (deixe claros os conteúdos/materiais e os resultados desejados, em outras palavras o como e o porquê)
  5. Desperte o significado (qual é a importância deste treinamento para o indivíduo e qual é a importância para a equipe/empresa).

Buscando resumir o que vimos até aqui, treinar é um conjunto de práticas com o objetivo de manter os colaboradores mais eficientes e gerando resultados, respeitando e valorizando as singularidades de cada um e agregando valor aos negócios da empresa e dos seus clientes.

Sobre o autor (a)

Artigos relacionados

Publicidade

Conheça nossos canais

Conheça o que CEOs e especialista nos assunto estão fazendo para desenvolver as estratégias de suas empresas

Planejamento Estratégico | Transmitido ao vivo em 21 de jan. de 2021

Qualicast - O Podcast da QUALIDADE

19 de março de 2021 | 55 min

Academia da Excelência

Publicidade