Sistemas de gestão

Princípios da Qualidade

Imprimir artigo

Folheando um livro recentemente, encontramos 8 princípios da gestão da qualidade. É algo breve, e achamos importante apresentar um resumo dos princípios aqui, uma vez que eles são fundamentais para que a empresa se mantenha no caminho da qualidade e alcance o desempenho em longo prazo.

Com a expansão do mercado e o aumento da concorrência global, a qualidade tornou-se essencial para que a organização possa manter a liderança no mercado e aperfeiçoar-se continuamente.

 

OS OITO PRINCÍPIOS DA GESTÃO DA QUALIDADE

1 Foco no cliente: as organizações devem atender as necessidades atuais e futuras de seus clientes, procurando exceder suas expectativas.

2 Liderança: os lideres estabelecem os propósitos e o rumo que a organização deve tomar. Portanto, precisam despertar em seus liderados o envolvimento com os propósitos da organização para que possa alcançar seus objetivos.

3 Envolvimento das pessoas: pessoas representam a essência da organização e suas habilidades deverão ser usadas em benefício dela mesma, através de seu total envolvimento.

4 Abordagem de processo: as atividades e os recursos semelhantes deverão ser gerenciados como um processo para que o resultado desejado seja alcançado com maior eficiência.

5 Abordagem sistêmica para a gestão: os processos inter-relacionados deverão ser identificados, compreendidos e gerenciados como um sistema, o que gerará eficiência e eficácia organizacional, contribuindo para o alcance dos objetivos.

6 Melhoria contínua: a melhoria contínua está relacionada ao desempenho global da organização e os processos de melhoria que devem ser constantes.

7 Abordagem factual para a tomada de decisão: para que as decisões sejam eficazes, devem estar focadas na análise de dados e informações.

8 Benefícios mútuos nas relações com os fornecedores: uma relação consistente entre organização e fornecedores gera benefícios e agrega valor para ambos.

 

Os oito princípios de gestão da qualidade  trarão benefícios para a organização como um todo, proporcionando a melhoria contínua e contribuindo com sua eficiência e eficácia. Claro que cada um dos princípios é complexo e precisa um post (ou mais) para descrever seus detalhes.

Quem sabe isso não fica para uma próxima ocasião?  Qual deles merece ser abordado antes? Participe, opine!

 

REFERÊNCIA

MELLO, Carlos Henrique Pereira et al. ISO 9001:2000: sistema de gestão da qualidade para operações de produção e serviços. São Paulo: Atlas, 2002.

 

Autores

Comentários

Posts Relacionados

← Post mais recente
Gestão do Conhecimento (parte 2): Conversão