Cultura organizacional

A culpa é do profissional da Qualidade!

Imprimir artigo

No artigo anterior falei um pouco do que penso sobre o posicionamento do profissional da Qualidade para conquistar o comprometimento da equipe. Recebi muitas considerações que expandiram a minha visão em relação ao contexto, mas um desabafo em particular me chamou muita atenção: “É sempre assim, quando não sou o chato, eu sou o culpado!”. Respectivamente, já falamos sobre ser chato, hoje vamos falar sobre ser culpado, mas sem perder o foco da principal função da Qualidade: prevenção.

Quando algo dá errado, a culpa vai ser sempre da Qualidade mesmo?

Culpa não é a palavra! Mas quando o profissional da Qualidade não se sente nem um pouco mal por algo que não está dando certo na organização, eu fico extremamente preocupada. E este algo pode ser qualquer coisa, até aquilo que você pensa que não tem nada ver contigo.

Para existir a Qualidade Total, todas as pessoas da organização precisam se responsabilizar por ela, se não a qualidade não será total, simples assim, mas se for para encontrar alguma culpa em alguém, o culpado sempre será o líder. Isso vem de muito tempo atrás, lá do livro A arte da Guerra do Sun Tzu: “Se as ordens do comando não foram suficientemente claras, se não foram totalmente compreendidas, então a culpa é do general.”

Na época do Sun Tzu, quando se identificava “a culpa do general” a penalidade era a decapitação, e ainda hoje é assim!

Não se assuste, vou explicar. Aqui você já deve estar entendendo que executar suas funções da Qualidade é lindo, mas você também precisa aprender a persuadir e liderar com estratégia, pois toda vez que algo dá errado é porque um líder em algum momento falhou, e quando um líder falha ele mata (ou provoca decapitação) alguma coisa em algum lugar, seja no resultado, no relacionamento e/ou cultura organizacional, nos valores, nos processos, entre outros. E quando falo de líder, digo de todos os líderes existentes na empresa. Detalhe: A Qualidade desempenha um tipo de liderança de assessoria em toda organização. Ou seja, pode até não ser culpado, mas também não é tão inocente assim.

Tudo bem, calma, falhar é ruim, mas não é o fim do mundo. Porém se a falha é recorrente, os profissionais da Qualidade devem se atentar em encontrar a causa raiz, e não só sair louco fazendo ações imediatas para manter a ordem. Isso porque acredito que eles tem um papel muito importante em ajudar as pessoas encontrarem significado no que fazem!

Se há muitos atrasos na entrega de ações, qual é a real causa? A equipe não quer fazer por ser descomprometida, ou será que a forma como foi implantado o sistema de gestão não deu um tempo de adaptação da empresa? É um problema de cultura organizacional? Instrução e treinamento? Será que as pessoas acreditam mesmo no que estão fazendo? Será que os outros líderes da organização compraram a ideia?

Para descobrir de fato o que é temos que ver cada desafio como se fosse uma NC, e sabemos que quando identificamos essas causas mais delicadas que exigem mais esforço, tempo, e vão surtir efeito em longo prazo, nós “ignoramos” elas e só pensamos em resolver no imediato: se está atrasado vamos cobrar e penalizar! Então surge o chato do profissional da Qualidade que se esqueceu de cobrar, a culpa ficou nele e o problema ainda existe! Nesse contexto, tratar uma causa raiz de um desafio traria ações para melhoria contínua e não sobrecarregaria o profissional da Qualidade de culpa e atividades.

Por isso a liderança, estratégia, administração, pensamento sistêmico são muito bem vindos para o profissional da Qualidade.

Só pra fechar meu pensamento sobre comprometimento e culpados, quero dizer que não importa de quem seja a culpa, os problemas tem que ser resolvidos, e isso vale pra qualquer pessoa na organização independente do nível hierárquico. Se você não está pronto para enfrentar os desafios dessa forma te dou 2 opções: prepare-se melhor ou escolha outra profissão, pois para ser da Qualidade você precisa ser O CARA, afinal, qualidade não é um ato, é um estilo de vida.

Declaro como culpado o Profissional da Qualidade e o assunto não acaba aqui, fica ligado no próximo post! 😉

Artigo #1: Não aguento mais os caras chatos da Qualidade!

Artigo #2: A culpa é do profissional da Qualidade!

Artigo #3: Qualidade: A responsabilidade é de todos!

Autor

Comentários

Posts Relacionados

← Post mais recente
Prevenção da Qualidade