Sistemas de gestão

Por que avaliar fornecedores é tão importante?

Avaliação de Fornecedores
Imprimir artigo

Sabemos que um dos requisitos da NBR ISO 9001:2008  (item 7.4) é a avaliação de fornecedores pois dentro do processo, eles também definirão a qualidade do produto a ser entregue ao cliente. Mas vamos entender melhor por que isso é tão importante em relação a custo e estratégia da organização ao gerir sua Cadeia de Suprimentos.

Você tem noção do quanto se gasta na aquisição de produtos e serviços? A verdade é que a maioria das empresas estão procurando fazer economias e cortar gastos de áreas que são mais “clássicas”, como por exemplo: marketing, vendas, orçamentos e assim por diante, mas será que elas se preocupam sobre como o Departamento de Compras tem investido seus recursos em aquisições? Ou seja “será que o dinheiro está sendo gasto da forma certa?“.

A maioria das organizações nunca se perguntaram isso. Aí a gente mensura que 25% a 40%  de cada centavo faturado pela sua organização vai para a compra de produtos e serviços. E como é que a gente não se preocupa com isso?

Desde a década de 30 o departamento de compras evoluiu muito, e passou por transformações grandes. Antes a ideia era só negociar melhores condições, comprar e gerir materiais. A partir do momento em que a equipe de compra se fortaleceu, se proliferou o número de fornecedores e transações, esta área ficou totalmente escrava do processo operacional como por exemplo aferir pedidos, selecionar melhores fornecedores e etc. Desta forma, o objetivo de gastar cada centavo com sabedoria se escorreu pelo ralo.

A questão é que o mercado está cada vez mais competitivo, não dá pra deixar passar essa área despercebida!

Devemos ter um processo gerencial que utilize de ferramentas que avalie a atividade de compra para que ela ajude na estratégia de crescimento da organização, e isso começa quando se entende que esse departamento não tem como atividade só “comprar materiais” mas se desenvolver para administrar as compras e a utilização de materiais e serviços levando satisfação total ao cliente.

Muito legal, adoraria começar a aplicar isso na minha empresa, mas e como é que eu faço isso?

Esse é um trabalho bem grande e gradativo! Mas no geral, consiste em 3 processos essenciais: Processo de Compra, Processo de Melhoria Contínua e Processo de Inovação.

1- Processo de Compra: Esse processo consiste na definição dos melhores fornecedores buscando a otimização de recursos e qualidade do produto final. O objetivo dele é selecionar e consolidar os melhores fornecedores.

2- Processo de Melhoria Contínua: Aqui está mais ligado a parceria e Benchmarking, já que a partir de um relacionamento consolidado, você conseguirá ver seu fornecedor como parte da sua equipe.
Exemplo: Vamos supor que o seu fornecedor fez uma melhoria na matéria-prima principal para a fabricação do seu produto, obviamente, essa melhoria vai refletir também no seu produto final.

3 – Processo de Inovação: O benchmarking vai fluir de uma forma que haverá uma troca mútua de informações que contribuirá para a inovação de ambas as partes.
Exemplo: Esse mesmo fornecedor comprou uma tecnologia que fará a matéria-prima servir pra mais de uma utilidade. Vocês podem trocar informações e tecnologia de como isso pode adequar o seu produto final para mais utilidades também.

Quer uma dica para começar executar esse fluxo pelo primeiro processo? Conheça o Forlogic Supply, avaliação de fornecedores que traz parcerias de qualidade.

Este assunto é um pouco extenso mas pretendo falar mais sobre ele por aqui, fiquem ligados!

 

Referência:

“The Executive’s Guide to Supply Management Strategies” – David A. Riggs e Sharon L. Robbins

 

banner de avaliação de fornecedores supply

Autor

Comentários

Posts Relacionados

BSC
← Post mais recente
O que é Balanced Scorecard (BSC)