Gestão de processos

O erro de paralaxe – Parte 1

Imprimir artigo

O erro de paralaxe é conhecido e citado na fotografia, computação, astronomia entre outros, mas nesse post iremos conceituar o erro de paralaxe de acordo com a instrumentação. Neste caso o erro de paralaxe pode ocorrer na leitura dos valores indicados nas vidrarias ou de instrumentos de medição dependendo do angulo que o técnico olha para o instrumento. Mas é apenas aí que encontramos o erro de paralaxe? Dividimos esse post em duas partes, onde nessa primeira apresentaremos o que é o erro de paralaxe e na segunda estabeleceremos uma relação com a solução de problemas e tomada de decisão.

Entendendo o erro de paralexe

Vamos entender o que é o Erro de Paralaxe. Segundo o Wikipedia é um erro que ocorre devido a observação errada na escala de graduação, causada por um desvio ótico ocasionado pelo ângulo de visão do observador. Ou seja, de acordo com o ângulo que olhamos o instrumento ele pode aparentar dados diferentes, logo, podemos tirar conclusões diferentes (no caso dos instrumentos de medição, por exemplo). Para deixar mais claro, vamos exemplificar utilizando uma  coisa a que todos nós temos acesso, um extintor de incêndio.

Observemos na Figura 1: o lado A mostra que o observador, representado elegantemente na imagem por um bichano cinza, está posicionado a direita do extintor, desse ponto de vista, como podemos ver no lado B da figura 1, o medidor indica que o ponteiro está no vermelho, ou seja,  ele está com problemas e precisa ser trocado já!

Figura - bichano olhando o extintor pela direita.

Figura 1 – O erro de paralaxe ilude o observador.

No caso da Figura 2 (abaixo) onde o observador (nosso bichano) vê o objeto da esquerda para a direita, o extintor está melhor do que deveria, mais cheio que o nível normal, coisa que também não é verdade.

Figura 2

Figura 2 – erro de paralaxe aparece novamente agora melhor que o esperado

Agora no caso da Figura 3, o observador se coloca de frente para o extintor (veja a Figura 3 lado A) e pode ver claramente que o marcador está no nível ideal. Aqui não temos o erro de paralaxe uma vez que ele está posicionado no local correto para ler o medidor do extintor.

Figura 3

Figura 3 – Ao se observar o medidor da maneira correta não temos o erro de paralaxe

O erro de paralaxe pode ocorrer na calibração de manômetros, ou de outros instrumentos de medição, tanto que muitos deles trazem um espelho no fundo do visor para que a leitura correta seja feita sem que reflexo seja visto, em nenhum dos lados, garantindo com isso que o observador está olhando o objeto do ângulo correto.

Nas Figuras apresentadas neste post, as três fotografias foram tiradas de um mesmo extintor, logo o que mudou de uma imagem para a outra foi o “ponto de vista” do observador. Esse post é apenas um pano de fundo para discutir a relação do erro de paralaxe com a solução de problemas ou mesmo com a tomada de decisão. Mas isso, vamos abordar no post da semana que vem. Você consegue ver alguma relação?

 REFERÊNCIAS:

http://pt.wikipedia.org/wiki/Erro_de_paralaxe

http://en.wikipedia.org/wiki/Parallax

Autor

Comentários

Posts Relacionados

← Post mais recente
Conteúdo mínimo dos certificados de calibração