Estratégia empresarial

Uma estratégia para ser mais rápido, mas sem pressa!

velocidade planejamento
Imprimir artigo

No meio de tanta estratégia, a gente vê muita conversa, muita “espuma” e ego demais. Discussões de quem sabe mais e quem não sabe e mesmo quando as conversas são extremamente proveitosas, nem sempre vemos ações efetivas. O que muita gente não sabe é que estratégia de verdade requer um nível de movimento e velocidade incrível. Afinal, não adianta agir certo, mas atrasado, o tempo tem que estar a seu favor para que aconteçam inovações!

A realidade que a gente vive é de muita incerteza e transformações radicais em todo contexto mercadológico e combinar isso com um excesso de planos gera uma paralisia pela análise, até porque, planos perfeitos implantados com atraso são muito piores do que plano nenhum.

planejamento

Não se precipite, não estamos falando de eliminar planejamento, estamos falando de ganhar velocidade, e através disso, vou dizer algumas diretrizes para ser mais dinâmico estrategicamente:

Busque velocidade máxima, mas sem pressa.

Não confundir velocidade com pressa é o princípio de tudo. Entende-se a pressa como adjetivo de ansiedade, impaciência e intranquilidade, e tudo isso leva a lentidão, retrabalho e a baixa competitividade. Para conseguir uma velocidade alta externa, a velocidade interna tem que ser baixa, que pode ser desenvolvida a partir de conhecimento e gestão consciente da própria organização, ou seja, conhecendo suas forças e fraquezas muito bem, você conseguirá ser estratégico.

Mantenha a postura de fazer acontecer!

Para ganhar velocidade aprendendo a lidar com as incertezas de forma excelente, é necessário ter equipes empreendedoras, autoconfiantes, automotivadas, decididas e orientadas a agir. Pessoas ativas, que identifiquem o que deve ser feito e façam sem a necessidade de serem mandadas fazer, persistentes que não desistem até concluir o trabalho, com senso de urgência e que assumem riscos com consciência, fazem apostas esperando o sucesso, e quando erram trazem a aprendizagem como um crescimento para demais equipes.

Para que isso seja realidade, é necessário um trabalho de liderança incrível que estende esse conceito da alta diretoria para todos, principalmente uma liderança que sabe que delegar não é largar e que entende que para sua equipe ser mais produtiva, você deve viabilizar essa produtividade, com, por exemplo, ferramentas que tornem o fluxo de comunicação entre equipes mais comum, trazendo aquele sentimento de “sou parte desse resultado” para toda organização.

Saiba o que é essencial e o que é periférico.

A velocidade está estreitamente ligada com a forma que você prioriza suas atividades. O que realmente é essencial e o que é derivado (ou periférico)? Esse discernimento deve estar em toda organização, o que ajudará que as pessoas certas estejam no lugar certo com a motivação certa e foco apropriado. O que polui o estratégico da organização é exatamente o excesso de preocupação com o periférico, tirando assim o foco do que é principal, do que é essencial para se alcançar os objetivos. Isso acontece não só por uma questão cultural, mas porque não se delega atividades claramente e nem se tem um controle sobre o que está acontecendo dentro das equipes.

Imagina só, se você tivesse que fazer isso hoje, como você vai saber se a sua equipe trabalha mais no periférico que no essencial? Se a resposta é um “não sei” ou um “olha, dá pra saber, mas vai dar trabalho”, eu diria para você ler esse artigo: Sua Qualidade tem Gestão?

Este é o primeiro de 3 artigos que escreverei sobre planejar e fazer acontecer, no próximo artigo constarei alguns insights para se conquistar a velocidade sem pressa, não deixe de acompanhar.

Referência:

Newsletter Amana-Key, 2010.

 

#01: Uma estratégia para ser mais rápido, mas sem pressa!

#02: 6 Dicas para ganhar mais velocidade em ações estratégicas!

#03: Sua empresa precisa de um sistema imunológico!

Autor

Comentários

Posts Relacionados

rede de operações qualidade
← Post mais recente
Rede de Operações Produtivas