Blog da Qualidade

WEBINAR AO VIVO
Dia 05 de Abril 10h00min

Fazendo as pazes com as Não-Conformidades

Receba Nossa News

Os conteúdos mais legais sobre qualidade, semanalmente em seu e-mail

Todos os dados inseridos aqui, estão resguardados pela Política de Privacidade da ForLogic, totalmente adequada a LGPD e ISO 27001 (Segurança da Informação).

Daiany

Daiany

Líder de implantação MPS-BR e ISO:9001 no Grupo Forlogic. Tecnóloga em Análise e Desenvolvimento de Sistemas pela UTFPR, e pós-graduada em Testes de Software pela UEL. Mais informações no Linkedin.

Vou falar nesse post sobre como fazer as pazes com as não-conformidades. Há alguns posts muito bons, escritos nesse blog sobre elas, mas quando se trata do assunto todo esclarecimento é bem-vindo. É um assunto que deve ser de domínio de todos os colaboradores ou pelo menos dos principais líderes dos setores e não apenas da equipe da Qualidade e Representante da Direção, pois quanto mais pessoas envolvidas e comprometidas com a identificação da causa e da resolução dos planos de ações definidos, melhores os resultados.Uma não-conformidade segundo o post “O que é Não-Conformidade?”, é o resultado insatisfatório de um processo, que resulta em um produto que não atende aos requisitos especificados.

Como identificar uma Não-conformidade?

Um passo importante é treinar toda a equipe e deixá-los conscientes de quando é necessário o registro de uma não-conformidade, e o que é importante tratar dentro do contexto estratégico da empresa, para que não tenham dúvidas quando se depararem com uma.A equipe da qualidade deve fazer uma análise prévia de quais casos serão tratados como não-conformidades e divulgar para toda a equipe. Podem estar nesses casos:
  • Reclamações de Clientes;
  • Cancelamento de Clientes;
  • Não execução de um processo;
  • Não atendimento de um requisito de produto;
  • Problemas com a infra-estrutura.
Muitos colaboradores por não estarem treinados o suficiente deixam passar ocorrências sem fazer nenhum registro, sem tomar nenhuma ação, e isso interfere diretamente nos indicadores, pois o não registro de NCs pode ser confundido com a não ocorrência das mesmas e as melhorias deixam de ser identificadas.

Como realizar a Análise de Causa?

Existem vários métodos para realizar a análise de causa de uma não-conformidade, entre elas: Os 5 porquês, Diagrama de Ishikawa, Brainstorming, FMEA, entre outros. A dica é que independente do método usado, não seja executado por apenas um colaborador, pois quando há mais de uma pessoa com conhecimento do problema identificado envolvida na análise, temos melhores resultados e mais ações relevantes identificadas.

Como melhorar continuamente?

Uma não-conformidade identificada e tratada corretamente produzirá algumas vezes correções em produtos, e sempre vai gerar melhorias nos processos, pois não-conformidades são sempre resultantes de falhas de processo. Para cada não-conformidade resolvida uma lição deve ser aprendida, um processo deve ser criado ou melhorado.Não tenha medo quando se trata de identificar não-conformidades, quando analisadas e resolvidas corretamente elas sempre serão suas amigas, que além de resolverem problemas, não permitirão que os mesmos ocorram novamente. 1# O que é uma não conformidade?2# Tratar uma NC não é corrigir um problema…3# Por que utilizar um software para Gestão de Nao-conformidades

Sobre o autor (a)

4 comentários em “Fazendo as pazes com as Não-Conformidades”

  1. Pingback: Os 14 princípios de Deming ainda valem para os dias de hoje? - Blog da Qualidade

  2. Pingback: Auditorias: tensão ou solução? - Blog da Qualidade

  3. Pingback: 6 passos chave para realizar auditorias que trazem os melhores resultados - Blog da Qualidade

  4. Pingback: Como você controla suas não conformidades? - Blog da Qualidade

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Blog da Qualidade

Artigos relacionados