Blog da Qualidade

Feedback no ambiente de trabalho: Tudo o que você precisa saber

Receba Nossa News

Os conteúdos mais legais sobre qualidade, semanalmente em seu e-mail

Todos os dados inseridos aqui, estão resguardados pela Política de Privacidade da ForLogic, totalmente adequada a LGPD e ISO 27001 (Segurança da Informação).

Valéria Fusco

Valéria Fusco

Graduada em Gestão de Recursos Humanos e especialista em Gestão do Comportamento e da Interatividade em Organizações - sou do time Gente e Cultura da ForLogic. Meu desafio é desenvolver as pessoas em busca de Qualidade e da Excelência.

Quero começar esse artigo um pouco nostálgica, lembra quando éramos crianças e criávamos um desenho, ou caprichávamos naquela tarefa de casa, e queríamos mostrar para nossos pais, irmãos, tios, avós para toda a vizinhança?

O quanto nos sentíamos orgulhosos e satisfeitos com aquele trabalho realizado? Pois bem, desde aquela época já estávamos em busca de feedback, de um elogio, ou até mesmo um ponto de melhoria. Mas calma, que já vou explicar que analogia é essa.

O Que é Feedback e Sua Importância:

O termo feedback, é a junção de duas palavras inglesas “feed” e “back”, que se fôssemos traduzir friamente seria “retroalimentação”. Em linhas gerais, o feedback nada mais é do que um processo de desenvolvimento onde contamos com o apoio de uma outra pessoa nos trazendo comportamentos de reforço, ou seja, o que estamos mandando bem, com comportamentos de melhoria, que são aquelas ações que precisamos nos potencializar e desenvolver.

Vale ressaltar aqui, que esse apoio, é sempre pautado por percepções do interlocutor para com o receptor e é crucial que eles sejam construídos com base em evidências e dados, para que não fique simplesmente na percepção, mesmo que genuína do outro.

Em resumo, o feedback é uma ferramenta poderosa para impulsionar o desenvolvimento tanto dos indivíduos quanto das organizações, promovendo um ambiente de crescimento, inovação e melhoria contínua

Como Dar Feedback de Forma Eficaz:

Um feedback realizado de forma eficaz, precisa ser construído com alguns cuidados:

  • Ser Específico: Precisamos ser diretos e descrevermos exatamente quando e como foi o comportamento pontuado, trazer a ação, dizer sempre “o seu comportamento é… ao invés de “você é” …;
  • Focar em Comportamentos, não em Pessoas: o feedback precisa ser direcionado para ações e comportamentos específicos, não para a pessoa como um todo, aqui vale evitar o uso das generalizações tais como “sempre” “nunca”.
  • Encorajar o Diálogo: o feedback deve ser uma via de mão dupla, permitindo que os indivíduos façam perguntas e forneçam suas próprias perspectivas, mas lembre-se sempre de não criar barreiras ou justificativas.
  • Ter empatia: o tato e o cuidado com o outro é indispensável, ao trazer pontos sensíveis de melhorias, precisamos pontuar de maneira assertiva e direta, atuar sempre com o diálogo aberto e genuíno.

Tipos de Feedback nas Organizações:

Temos vários tipos de feedbacks, aqui vou trazer os três mais utilizados no mercado, e dos quais utilizamos aqui na ForLogic:

1- Feedback CCCS:

É o tipo de feedback em que trazemos as situações divididas em:

  • Contexto: aqui descrevemos a situação específica em que o comportamento ocorreu. Isso evita que o feedback pareça pessoal e direciona a conversa para a ação em questão;
  • Comportamento: refere-se ao curso de ação escolhido pela pessoa. Destacar o comportamento específico ajuda a pessoa a entender o que está sendo discutido e a considerar alternativas;
  • Consequência: Explica o impacto que o comportamento teve na performance do indivíduo, equipe ou empresa. Isso mostra que o feedback é prático e baseado em resultados, não apenas uma opinião pessoal;
  • Sugestão: ofereça uma sugestão construtiva para melhoria. Isso torna o feedback útil e mostra que você está interessado no desenvolvimento da pessoa, não apenas em apontar falhas.

Com esse tipo de feedback garantimos o diálogo pautado em dados.

2- Parar-Começar-Continuar:

Comumente usado, esse tipo se subdivide em 03 categorias, ou 03 etapas:

  • Parar: descrevemos qual comportamento a pessoa deve parar de fazer;
  • Começar: trazemos para a conversa qual comportamento a pessoa deve começar a realizar;
  • Continuar: qual comportamento ela deve continuar a fazer.

3- Feedback Livre:

Diferente dos outros dois tipos citados acima que são estruturados, e seguem um passo a passo de como executá-lo de maneira assertiva, esse tipo de feedback é a comunicação não estruturada e espontânea de opiniões, observações e sugestões, que podem ocorrer de maneira casual e informal em qualquer contexto organizacional ou pessoal.

Cabe aqui o registro, como todo os outros, mas ele não segue uma linha de raciocínio lógico, você pode utilizá-lo com seus pares por exemplo, lembra do exemplo que trouxe no começo desse artigo, pois bem é um clássico exemplo desse tipo de feedback.

O feedback livre é uma ferramenta poderosa quando utilizada em conjunto com outras formas de avaliação e comunicação, promovendo um ambiente de trabalho mais dinâmico, adaptável e colaborativo.

Relação com Normas ISO

Quero agora fazer uma conexão entre o feedback e as normas ISO 9001 e ISO 10018 que é significativa pois o feedback desempenha um papel essencial na implementação e manutenção de um sistema de gestão pois é peça chave para atingir os requisitos necessários.

Poderia aqui trazer vários itens que exemplificam isso, mas escolhi os itens 7.2 e 7.3  da ISO 9001, que tratam sobre competência e conscientização, apesar de serem autoexplicativos esses itens, de nada adianta ter processos e documentos robustos, se as pessoas não estão cientes e conscientes do que precisam melhorar para atingirem seus resultados.

O feedback contínuo ajuda a identificar necessidades de treinamento e desenvolvimento, garantindo que os funcionários tenham as competências necessárias e estejam conscientes do impacto de seu trabalho na qualidade do produto ou serviço.

A conexão entre o feedback e a ISO 10018 é profunda, pois essa norma específica se concentra na gestão do envolvimento e competência das pessoas dentro de uma organização, enfatizando a importância do feedback para alcançar esses objetivos. A ISO 10018 fornece diretrizes para envolver pessoas na qualidade e garantir que elas tenham as competências necessárias para contribuir eficazmente para o sistema de gestão da qualidade

Benefícios de Receber Feedback Regularmente:

Receber feedback regularmente oferece uma série de benefícios tanto para indivíduos quanto para organizações. Esses benefícios contribuem para o crescimento, desenvolvimento e melhoria contínua em várias áreas. Aqui estão alguns dos principais benefícios de se receber feedback:

Benefícios para Indivíduos

  • Autoconhecimento:
  • Desenvolvimento Pessoal e Profissional:
  • Aprimoramento do Desempenho:
  • Fortalecimento de Relacionamentos:

Benefícios para Organizações

  • Satisfação de clientes e Colaboradores:
  • Engajamento e Retenção de Talentos:
  • Desempenho Organizacional:
  • Cultura de Qualidade e Melhoria Contínua

Desafios ao Dar e Receber Feedback:

Receber e implementar feedback pode trazer muitos benefícios, mas também apresenta vários desafios. Reconhecer e abordar esses desafios é essencial para maximizar a eficácia do feedback. Aqui estão alguns dos principais desafios associados ao feedback:

  • Resistência ao Feedback;
  • Feedback Ineficaz;
  • Problemas de Comunicação;
  • Tempo e Oportunidade;
  • Ações Inadequadas Após o Feedback;

Para mitigar esses desafios, as seguintes estratégias podem ser eficazes:

Desenvolver uma Cultura de Feedback:

Promover um ambiente onde o feedback é uma prática regular e valorizada. Isso inclui treinamento em habilidades de dar e receber feedback.

Ser Específico e Construtivo:

Focar em comportamentos e resultados observáveis e oferecer sugestões claras para melhoria.

Comunicação Clara e Empática:

Usar uma comunicação clara, direta e empática para minimizar mal-entendidos e resistências.

Criar Processos Formais de Feedback:

Estabelecer processos regulares e estruturados para feedback, como revisões de desempenho, reuniões de check-in, e sessões de feedback 360 graus.

Acompanhar e Monitorar Ações:

Garantir que o feedback resulte em ações concretas e acompanhar o progresso para verificar a eficácia dessas ações.

Fomentar um Ambiente Seguro:

Criar um ambiente onde os colaboradores se sintam seguros para dar e receber feedback sem medo de retaliações ou julgamentos.

Feedback no ambiente de trabalho impulsiona o desenvolvimento individual

Em resumo, embora o feedback seja uma ferramenta poderosa para o desenvolvimento e a melhoria contínua, superar os desafios associados ao seu uso eficaz exige uma abordagem estratégica e consciente.

A implementação das melhores práticas de feedback pode maximizar seus benefícios e minimizar barreiras e dificuldades. O feedback tem o poder de impulsionar o desenvolvimento individual e organizacional, promovendo um ambiente de crescimento contínuo, engajamento e excelência.

Qualiex: O melhor Software para a Gestão da Qualidade!

Gostou das dicas sobre o uso do Feedback no ambiente de trabalho? Com a ajuda do Qualiex você consegue fazer uma gestão sistêmica e profissional dos processos em sua empresa. Elimine planilhas, ganhe tempo, garanta a conformidade com os requisitos aplicáveis e foque seus recursos no que realmente importa.

E tem mais: Se você é pequena empresa pode contar com a tecnologia Qualiex disponível sob medida para sua organização. O Qualitfy é perfeito para encaixar no orçamento de sua pequena empresa e fazer ela conquistar os resultados que busca.

Além de sermos o melhor software para gestão da qualidade, te ajudamos com cursos de especialistas voltados à gestão, qualidade e excelência por meio da Saber Gestão. Por isso, não perca mais tempo, entre em contato conosco!

Sobre o autor (a)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blog da Qualidade

Artigos relacionados