Não é planejamento estratégico, é divertimento estratégico!

Imagem com algumas pessoas que participaram do nosso planejamento estratégico de 2020!

Eu quero pessoas entregando o máximo do seu potencial, e acho que consegui isso no planejamento estratégico, que na verdade não é planejamento. Quero elas performando de verdade e que isso seja bom para elas e para a empresa também.

Quem me acompanha no instagram ou linkedin sabe que acabamos de executar o divertimento estratégico aqui da ForLogic.

Foram vários dias dormindo no início da madrugada e acordando às 5am, mas isso tinha um bom motivo: criar algo relevante e significativo para iniciarmos bem esse ano. Criar um bom divertimento estratégico.

Tomou muita energia, foi cansativo, mas trabalhei com mais 12 pessoas sensacionais, e deu certo. Valeu muito a pena!

Mas o que é o divertimento estratégico, e porque não planejamento estratégico

É simples, é igual um planejamento estratégico, só que totalmente diferente! Brincadeiras à parte, é o momento que nós paramos para pensar onde vamos colocar nossas energias pelos próximos 12 meses. Mas fazemos isso envolvendo todo o time, TODO MUNDO, e com o coração aberto.

Esse ano começamos o divertimento com um pedido para que 2020 nós tenhamos mais serenidade. E isso deve contribuir para continuarmos fazendo o impossível acontecer para tornar o cliente nosso fã.

Nesse período nós fizemos definições, tomamos decisões e criamos caminhos. Entretanto, o divertimento estratégico não é planejamento estratégico, é diferente.

Mais que planejamento estratégico, é sobre criar!

Sim, planejar é importante, mas no divertimento nós trabalhamos muitas “definições” que vão ser importantes para guiar nosso ano todo. Nós costumamos criar algumas coisas, algumas vezes de maneira coletiva, como por exemplo: as principais intenções que guiarão nosso trabalho, nossa visão, quem é nosso cliente foco, diferenciais pelos quais querermos ser reconhecidos e competências que vamos dar foco.

No divertimento de 2020, nós também abrimos a discussão do nosso “código de condutas éticas”. Fizemos isso juntos, todas as pessoas da empresa, opinando e trabalhando juntos nisso.

Nós também apresentamos coisas novas que criamos antes do Divertimento, como por exemplo o C.E.P.O.D. – Cenário de Possibilidades de Desenvolvimento – , ou seja, em quais direções as pessoas que fazem parte da ForLogic podem se desenvolver.

Viver os valores

Esse ano fizemos questão de reforçar e viver os valores a cada dia. Os valores da empresa são coisas para serem colocadas em prática em cada ação, a todo momento que nos relacionamos. Eles não são usados “para um evento” ou em uma ocasião especial. Toda ação que fazemos deve estar imersa nos nossos valores. Deve estar incorporada nas virtudes que vivemos.

O divertimento foi um ótimo laboratório para manter a atenção nos valores, lembrando todos que estavam aqui o tempo todo da importância disso.

Não falamos dos valores no divertimento, nós vivemos os valores! Uma experiência dessas ensina muito mais que 100 horas de “aula”.

Aprender coisas novas

Durante todo o divertimento nós nos preocupamos em educar as pessoas do time, aumentar o nível de consciência e entregar autonomia. Para isso, todos os dias, envolvemos toda empresa, por no mínimo 3h por dia. Na verdade, é até mais tempo.

Trouxemos o Luciano Pires para fazer uma palestra, foi sensacional. Ele falou no dia que a palavra era “Protagonismo”, teve muita conexão, as pessoas entenderam muita coisa. Tivemos a Flávia Montes também falando de usar o Linkedin com assertividade. Além de todas as dinâmicas que rodamos com o time.

A liderança aprendeu muito com o time também, quem estava atento e conectado aproveitou muito e pode expandir suas percepções e isso é fundamental para um bom líder.

Significado

Nós sempre buscamos trazer significado para o trabalho. Esse ano, tivemos uma preocupação especial com o time, para que o colaborador sentisse esse cuidado. Nos preocupamos com o propósito das pessoas, com seus sonhos.

Tivemos dinâmicas que não foram simples de serem implementadas. Uma delas foi voltada para discussão do propósito pessoal de cada pessoa da empesa. Foram vários encontros, com o último acontecendo no primeiro dia do Divertimento Estratégico, onde depois de esboçar seu propósito, cada um podia dizer como ele se conectava com o propósito da ForLogic. Foi muito legal!

A dinâmica dos sonhos também foi muito legal. Na segunda-feira falamos de sonhos que as pessoas pensam em realizar, e quem quis pode compartilhar eles. Olha como ficou!

Tínhamos sonhos de muita gente lá, um mais lindo que o outro. As pessoas puderam entender que é importante para mim e para toda a ForLogic que cada um busque, realize seus sonhos e que viva seu trabalho na direção do seu propósito.

Conhecer mais o cliente.

Esse ano fizemos uma pesquisa antes do divertimento. Fizemos um convite formal e convidamos os clientes para virem participar conosco.

Nós trouxemos o cliente para o nosso “planejamento estratégico”, e foi sensacional, tivemos pessoas de 10 empresas diferentes, gente de todo o Brasil.

Foi incrível, conseguimos aprender muito com eles, entender muito do que eles esperam da gente. Pudemos também avaliar os caminhos que estamos tomando nos nossos programas e projetos para 2020. Validamos com nossos clientes o foco que escolhemos (eles se viram lá) e até nossa visão, sem perceber eles validaram em certo momento.

Fizemos um esforço e dedicamos tempo para que eles também aprendessem e pudessem levar coisas para aplicar na empresa quando voltassem. Eles saíram muito animados e alegres pela participação e isso encheu todo nosso time de orgulho.

Encantados, sem palavras, surpresos e muito animados. Foram expressões usadas por eles para descrever o que encontram aqui. Isso é uma injeção de ânimo e significado para quem tem paixão por cuidar do cliente, como é nosso caso.

Vamos falar o que acontece?

Aí complica um pouco. O divertimento estratégico é diferente do planejamento estratégico porque ele é um espaço de criatividade, onde trabalhamos nossa estratégia de maneira ampla, mas também discutimos nossa filosofia e alinhamos vários dos nossos métodos.

Em resumo. Cada ano é de um jeito.

Esse ano, eu fiz uma série falando de cada dia, está postado aqui:

Mas fiz questão de não pegar o que “fizemos no ano passado” como base para esse ano. No ano passado fizemos uma ruptura, esse ano, nós queremos serenidade para realizar tudo que precisamos.

As 12 pessoas que trabalharam, criaram com autonomia, tudo que íamos viver, e isso fez esse divertimento ter muito significado, talvez até mais que do ano passado.

Mas isso conta como planejamento estratégico?

Sim! Nós falamos de indicadores, programas, projetos e planos de ação. Falamos das partes interessadas, de processos… mas isso, é o básico.

Entenda que as empresas não deixam de crescer por falta de método, técnica ou recursos. Elas falham por falta de liderança, valores e propósito.

Por esse motivo, o Divertimento estratégico é muito mais voltado a colaboração, criação, educação e experiência do que “desdobrar planos”. Isso deve acontecer, mas eles só serão executados se todos entenderem o que isso significa de verdade para o time e para o cliente.

E agora?

Agora temos 12 meses para colocar essa estratégia em prática. Planejar as etapas, executar, verificar, corrigir e melhorar… é o famoso e sensacional ciclo PDCA em ação.

Em resumo, o divertimento estratégico só abriu espaço para nossa diversão diária da operação. Com alegria, serenidade e atenção, eu estou convicto que 2020 vai ser incrível.

whatsapp

Receba as melhores notícias do dia por WhatsApp.

Clique aqui e confira nossos grupos!