Blog da Qualidade

O que São Controles Internos e Como Eles Nos Ajudam?

Receba Nossa News

Os conteúdos mais legais sobre qualidade, semanalmente em seu e-mail

Todos os dados inseridos aqui, estão resguardados pela Política de Privacidade da ForLogic, totalmente adequada a LGPD e ISO 27001 (Segurança da Informação).

Juliana Geremias

Juliana Geremias

+ posts

Graduada em Administração de Empresas, MBA em Gestão da Qualidade e Auditora Líder ISO 9001. "Qualidade é o resultado de um ambiente cultural cuidadosamente construído. Tem que ser o tecido da organização, não parte do tecido." Phil Crosby

Uma dúvida comum entre nossos clientes e leitores é ‘porque implantar controles internos na minha empresa?’  Normalmente a resposta é simples: ter os processos mapeados facilita o processo de gestão dos negócios.

Mas como isso funciona na prática? É sobre isso que vamos refletir neste artigo, boa leitura!

Vamos ao básico, o que são Controles Internos?

Controle interno é o conjunto de atividades administrativas (planos, rotinas, métodos e procedimentos interligados) e consiste em um conjunto de políticas e procedimentos desenvolvidos e operacionalizados para “proteger” a empresa de riscos que possam comprometer desde a gestão até o alcance dos objetivos fixados.

Todas as empresas necessitam de controles internos, segundo a AICPA – Comitê de Procedimentos de Auditoria do Instituto Americano de Contadores Públicos Certificados:

“Controles internos compreendem o plano de organização e todos os métodos e medidas adotadas na empresa para salvaguardar seus ativos, verificar a exatidão e fidelidade dos dados contábeis, desenvolver a eficiência nas operações e estimular o seguimento das políticas executivas prescritas.”

Em poucas palavras podemos dizer que o controle interno é uma ferramenta eficaz de gestão organizacional, que demanda:

  • Conhecimento;
  • Entendimento;
  • Procedimento;
  • Prestação de contas.

Quais os objetivos dos controles internos?

Não existe “receita de bolo” para guiar um processo de controle interno de sucesso, eles devem ser criados conforme a necessidade de cada empresa considerando os riscos e ter como principais objetivos:

  • Controle e proteção dos ativos da empresa;
  • Obtenção de informações pertinentes;
  • Promover a eficiência operacional da organização;
  • Incitar o cumprimento às políticas administrativas.

Para essa formatação, pode contar com a governança corporativa, ou seja, uma equipe de alta gerência para implementar princípios de governança que assegurem a eficiência dos processos da organização. Afinal de contas, a Governança corporativa garante que os processos e as estratégias sejam seguidos corretamente, promovendo uma cultura de prestação de contas na empresa.

Principais benefícios da implantação

Pode-se dizer que os principais benefícios de um sistema bem estruturado de controles internos são promover:

  • relatórios contábeis fidedignidade e imparciais;
  • a confiança nos registros para tomada de decisões mais eficazes;
  • o controle efetivo das ações dos colaboradores;
  • domínio do que está sendo feito dentro da organização;
  • a conformidade no que foi combinado.

Enfim, ele vai ajudar a garantir a aderência dos processos internos e das ações em geral aos objetivos do planejamento estratégico, evitando desvio de diretrizes. E ainda, salvaguardar o patrimônio da empresa, dando suporte ao gerenciamento de riscos e minimizando eventuais perdas financeiras decorridas de má gestão.

Os controles internos também apoiam a governança

Para que boas práticas de governança sejam desenvolvidas em uma organização devemos garantir que os pilares da governança corporativa estejam em vigor. Contudo, como garantir isso? Por meio de controles internos, pois, eles são como engrenagens essenciais para a prática da governança corporativa e tem como premissa:

  • Atribuição e documentação clara das obrigações de cada funcionário da empresa, de modo que em um eventual caso de irregularidade as devidas responsabilidades possam ser imputadas.
  • Padronização documentada das normas, processos e rotinas internas.
  • Funções e responsabilidades relacionadas à execução de processos bem definidas e gerenciadas em equipes, para não haver sobrecargas que comprometam sua eficiência.

Análise de custo-benefício e priorização de determinados controles internos, fazendo com que os recursos consumidos, com a execução deles, não sejam maiores que os ganhos obtidos.

Enfim, vou deixar aqui uma sugestão que aborda a temática controles internos, gestão e qualidade. Esse episódio do Qualicast conta com o convidado Marcos Assi, e vai te ajudar a complementar seus conhecimentos:

Conclusão

Como citado anteriormente, o controle interno tem como objetivo garantir que as atividades definidas e planejadas pela a alta direção sejam executadas sem que haja: desvios, erros ou fraudes no processo.

O controle interno é uma necessidade incontestável a qualquer empresa, indiferente de seu segmento ou porte, pois, trata-se de uma ferramenta essencial para preservar os ativos da empresa, e ainda  funciona como engrenagem fundamental para a prática da governança corporativa.

E aí o que você concorda? Envie-nos um comentário contando a sua opinião. Fique também à vontade para compartilhar o artigo com seus colegas.

Fonte:

Gestão de Riscos com controles internos: Ferramentas, certificação e métodos para garantir a eficiência dos negócios/ ASSI, Marcos. 2ºEdição. SP publicação: Editora Saint Paul, Dez 2021.

Sobre o autor (a)

1 comentário em “O que São Controles Internos e Como Eles Nos Ajudam?”

  1. Adriano Paiva

    Boa tarde!
    Controle interno, é de suma importância para as empresas, uma vez que, analisando todos os riscos envolvido no negócio, o controle interno tem o papel de garantir o alcance dos objetivos minimizando ao máximo os impactos dentro de um nível de riscos aceitável.

    Adriano Paiva…
    Cursando Gestão de Riscos

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blog da Qualidade

Artigos relacionados