,

Blog da Qualidade

Qual é o líder que você quer ser?

Receba Nossa News

Os conteúdos mais legais sobre qualidade, semanalmente em seu e-mail

Todos os dados inseridos aqui, estão resguardados pela Política de Privacidade da ForLogic, totalmente adequada a LGPD e ISO 27001 (Segurança da Informação).

Jeison

Jeison

Website | + posts

Sou co-fundador da ForLogic Software, hoje atuo com gente, cultura e gestão. Sou um dos criadores do Qualiex, do Qualicast (o 1º Podcast nacional focado em qualidade), criador do Blog da Qualidade (o maior blog sobre Qualidade do Brasil). Mestre em Engenharia da Produção pela UTFPR (Universidade Tecnológica Federal do Paraná), auditor líder formado com orgulho pela ATSG na ISO9001 e 22000, pai, empreendedor, e um inconformado de plantão!

Acredito na responsabilidade do indivíduo, no poder da qualidade e que podemos fazer diferente.

Existem dezenas, se não centenas de livros publicados anualmente sobre estilos de liderança, métodos, sistemas e filosofias. Mas você sabe que tipo de líder você quer ser?

Sei que algumas pessoas não vou gostar do que vou escrever hoje. Mas é necessário falar disso. Chega de líder “bunda mole”. Uma das minhas referências o Edmour Saiani que uma vez falou em um dos seus livros de uma gradação do líder. Ela avança dessa forma: Tadinho > Fofo > Bonzinho > Justo > Justo Exigente > Justo Muito exigente > FDP > Muito FDP. Tem uma imagem abaixo com “escadinhas” pra ficar fácil de entender!

E hoje quero falar do cara que o Edmour defende como o bom líder e que eu concordo muito. O bom líder é o Justo muito exigente.

Líder bom é justo

O líder bom precisa ser justo. E somos injustos muitas vezes. Eu adoraria dizer que sou um arauto da justiça e que não faço besteira, mas essa seria só mais uma das besteiras que faço. Até acredito que deliberadamente procuro ser justo, mas, às vezes, eu e todos perdemos paciência ou analisamos “metade” dos fatos e tomamos decisões que são injustas.

Por isso, ser justo é difícil, mas extremamente importante. Um bom líder é justo, busca ser justo, tem humildade suficiente para quando falhou nesse aspecto.

Isso significa reconhecer o cara que te dá mais trabalho no time, quando ele faz algo bom. Promover o cara que não vai no churrasco por ser o mais competente. Assim como cabe a você repreender e orientar seus amigos que erram e desligar pessoas que você gosta, mas que não contribuem mais com a organização.

Se você for justo, será respeitado e vai poder exigir mais.

anuncio-qualiex-documentos-1200x300-2-0

Um bom líder exige muito.

A segunda parte do modelo de um bom Líder, é “Muito exigente”. E isso só é possível, quando você for sempre justo. Ser muito exigente quer dizer que você vai apresentar sempre desafios que gelam a espinha da equipe e das pessoas.

Você deve dar condições, orientações, apoiar e exigir muito. Isso é bom em dois aspectos, o primeiro vocês alcançam juntos objetivos e metas muito mais audaciosas, o segundo, o liderado se desenvolve de maneira diferente. Ele tem alguém o tirando de sua zona de conforto o tempo todo, isso possibilita que ele se expanda e acesse sua zona de crescimento, onde vai ter que se desenvolver para entregar.

E se for muito difícil?

A regra é a seguinte, se for fácil, qualquer um faz. Se você quer ser qualquer um, faça coisas fáceis.  Agora, se você quer ter um time de profissionais de alto desempenho, que queiram ir mais longe, você precisa de pessoas que entendam que se superar é o caminho para chegar lá.

Reconhecimento

Esse é um ponto fundamental, e para mim, muito controverso e difícil de ser trabalhado. Você deve reconhecer de maneira explícita, individual e recorrente pessoas que fazem um bom trabalho.

Eu não vou entrar aqui no mérito de qual reconhecimento cada pessoa merece: um abraço, tapa nas costas, bônus, viagem ou folga, isso depende de cada um. Mas uma coisa é certa: você deve reconhecer o bom trabalho quando ele é feito.

Isso exige muita atenção e é comum a gente “passar batido” por algo que trouxe um resultado enorme, ou então, dar crédito para o time, quando uma pessoa de maneira isolada fez aquele resultado.

Empresa não é um parque de diversões

Mas não é um inferno também. A empresa é um ambiente de trabalho onde pessoas podem se desenvolver por meio do trabalho, gerar valor, produzir riqueza para acionistas, clientes, fornecedores e elas mesmas.

Por isso, é importante saber que existem dias bons e ruins, mas que o trabalho em geral deve ser estimulante. Diferente de ser um local de festa, onde só temos bate papo e piadas, a empresa é onde produzimos coisas que possam, de verdade, gerar esse valor.

Esse é o líder que precisamos

Em momento como esse, com esse vácuo de liderança em todas as esferas, penso nas minhas referências e vejo que precisamos mesmo de lideranças muito exigentes e justas.

O líder (ou chefe) justo e muito exigente é o cara que procura fazer o certo sempre e que exige sim da sua equipe o melhor que eles podem oferecer. Não é uma questão de comparação, é uma questão de atenção e foco. Qual é a melhor contribuição que você pode entregar? E você a está entregando. É disso, que estou falando, do líder justo e muito exigente.

Sobre o autor (a)

Blog da Qualidade

Artigos relacionados

Software para gestão da qualidade

Próximo evento Forlogic!

Conheça nossos canais

Conheça o que CEOs e especialista nos assunto estão fazendo para desenvolver as estratégias de suas empresas

Planejamento Estratégico | Transmitido ao vivo em 21 de jan. de 2021

Qualicast - O Podcast da QUALIDADE

21 de Setembro de 2021
Gestão de Documentos para Sua Empresa