Blog da Qualidade

3º Princípio de Deming: Garanta a qualidade do jeito certo!

Receba Nossa News

Os conteúdos mais legais sobre qualidade, semanalmente em seu e-mail

Todos os dados inseridos aqui, estão resguardados pela Política de Privacidade da ForLogic, totalmente adequada a LGPD e ISO 27001 (Segurança da Informação).

Juliana Geremias

Juliana Geremias

Graduada em Administração de Empresas, MBA em Gestão da Qualidade e Auditora Líder ISO 9001. "Qualidade é o resultado de um ambiente cultural cuidadosamente construído. Tem que ser o tecido da organização, não parte do tecido." Phil Crosby

Como diz no 3º Princípio de Deming :”não dependa de mecanismos de inspeção para garantir a qualidade” Ou seja, se você  tem 3 ou mais pessoas inspecionando os produtos ou serviço final, pode parar, você não está fazendo do jeito certo…rs 

Você pode estar se perguntando: mas como assim? Como  garantir a qualidade do meu produto?  

Assisti o vídeo do CEO da Fologic,   então resolvi fazer um breve resumo das informações que ele nos trás a respeito do 3º Princípio de Deming

 A qualidade não vem da inspeção! 

Assim como muitas outras pessoas, eu acreditava fielmente que quanto mais pessoas revisando um processo, melhor.  Pois, se levarmos em conta as chances do produto ou serviço chegar errado até o cliente são bem menores, de fato, isso está correto.  

Entretanto no 3º princípio, Deming deixa claro: “não dependa de inspeção para garantir a qualidade.” De forma resumida: A qualidade não vem da inspeção, a qualidade vem do aperfeiçoamento dos processos.  

Ou seja, não adianta você colocar 10 pessoas para revisar o produto quando ele já está pronto. Pois, neste ponto, já não tem mais o que fazer. Ou seja, se o produto não saiu conforme proposto você já perdeu o valor investido em: 

  • mão de obra, 
  • na compra de matéria prima 
  • tempo de trabalho 

E ainda gastará com o retrabalho. Resumindo, não adianta inspecionar o que já foi feito!

 A, B, C e D do 3º princípio de Deming 

Para facilitar a compreensão dos gestores sobre o assunto, Deming separou esse princípio em 4 letras e as explicou de maneira clara, veja só:  

A – A inspeção não garante e nem melhora a qualidade ela apenas evidência um problema. como por exemplo: não adianta tentar entender o que deu errado na sua receita de pão depois que ele está pronto em cima da mesa. O correto é que se tenha alguém para inspecionar DURANTE o processo para entender onde está o erro ali na produção. Depois que está pronto, fica mais difícil de saber.  

B – A inspeção em massa é dispendiosa:  Quando você vai inspecionar todos os itens de um lote de um produto, isso vai custar muito dinheiro!  

C – Inspetores raramente concordam: inspetores que fazem o mesmo trabalho, muitas vezes divergem entre si, ou seja, as opiniões não batem, e isso causa um impacto enorme lá na linha de produção. Isso chega a gerar o sentimento de que a inspeções e a forma que elas são feitas não provam nada. Ou seja, você começa a ter na empresa alguém que na cabeça do time de produção, não tem função nenhuma. 

D – Inspeções em pequenas amostras com métodos estatísticos faz sentido: quando você aplica em alguma pequena amostra, métodos estatísticos, aí sim vai fazer sentido. 

 A inspeção é parte do processo da qualidade  

Inspeção no fim do processo é o famoso “rasgar dinheiro”. Em muitas conversas  vejo que grandes gestores e empresas contratam um time inteiro de inspeção e adivinha? Os problemas são sempre os mesmos. Primeiro porque não tem um único responsável quando “do pau” e segundo, colocam eles para atuar no fim do processo.  

A inspeção deve fazer parte do processo, caso contrário, você vai sempre patinar nos mesmos erros. Contudo, a inspeção deve ser planejada, sempre com antecedência!  

 O Deming diz o seguinte “Inspeção de 200% é pior do que inspeção de 100%.” Ou seja, duas pessoas inspecionando a mesma peça (produto ou serviço) é pior que apenas uma. Nessa situação  se encaixa aquela  velha frase “cachorro com dois donos morre de fome!” Pois quando você define um só responsável por algo, esse colaborador tende a engajar ou seja toma para si as responsabilidades do processo. 

 Se você gostou do artigo, deixe aqui nos comentários sua opinião sobre o assunto, e inclusive, convido você a assistir no nosso canal do YouTube  o vídeo sobre o 3º Principio de Deming, que foi o que me inspirou a trazer para o momento a reflexão sobre inspeção.

 

  Valeu, e até a próxima! 

 

Sobre o autor (a)

5 comentários em “3º Princípio de Deming: Garanta a qualidade do jeito certo!”

  1. Isaac samuel

    Realmente gostei muito do artigo, foi muito claro e estes artigos estao me ajundando aprendendo algumas coisas, eu sou novo na area de HSE e quero aprender mais e ter muitas estrategias tanto na qualidade tambem

  2. Renato Dutra

    Que bacana Jú!
    Aprendi muito sobre a importância de se atuar no processo para garantir a qualidade do produto ou serviço prestado.
    Excelente, parabéns!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blog da Qualidade

Artigos relacionados