Blog da Qualidade

Círculos de Controle de Qualidade (CCQ): Como Implementar?

Receba Nossa News

Os conteúdos mais legais sobre qualidade, semanalmente em seu e-mail

Todos os dados inseridos aqui, estão resguardados pela Política de Privacidade da ForLogic, totalmente adequada a LGPD e ISO 27001 (Segurança da Informação).

Juliana Geremias

Juliana Geremias

Graduada em Administração de Empresas, MBA em Gestão da Qualidade e Auditora Líder ISO 9001. "Qualidade é o resultado de um ambiente cultural cuidadosamente construído. Tem que ser o tecido da organização, não parte do tecido." Phil Crosby

Os Círculos de Controle de Qualidade (CCQ) são formados por pequenos grupos de colaboradores e têm o objetivo de propor mudanças, melhorias ou soluções para problemas encontrados na produção. Esses colaboradores geralmente pertencem ao mesmo nível operacional e também estão em níveis mais próximos à linha de produção. Preferencialmente, devem ser formados por grupos de 3 a 7 pessoas.

Nesse texto, você vai entender um pouco mais sobre o CCQ e como implementá-lo em sua empresa. Continue a leitura!

O Que são Círculos de Controle da Qualidade?

Os CCQs tiveram origem no Japão pós-guerra, em 1962, e estão relacionados à necessidade de retomada da economia japonesa. Um ano depois, a técnica cruzou as fronteiras orientais e começou a ser utilizada em outros países.

No Brasil, organizações como Johnson & Johnson, Volkswagen e Embraer começaram a utilizar os Círculos de Controle da Qualidade em 1971. Entretanto, somente com a popularização do conceito de Controle Total de Qualidade (TQC), em 1990, os CCQs foram realmente consolidados nas rotinas das empresas brasileiras.

Por que implementar o CCQ?

Os CCQs são uma forma focada e direcionada de pensar o trabalho e resolver problemas pontuais do sistema de produção. Da mesma forma, também são uma poderosa ferramenta de melhoria contínua. Isso acontece porque, por meio das reuniões do círculo, é possível implantar uma rotina de análises consistente, voltada exclusivamente para o resultado do trabalho das pessoas que compõe o círculo.

Por isso, é muito importante que os grupos sejam formados por pessoas que atuam no processo, que o conhecem. Do contrário, a dificuldade em entender a rotina e as necessidades da linha de produção se torna maior do que a proposição melhorias.

Quais as vantagens do Círculos de Controle da Qualidade?

Dentre os benefícios da metodologia, podemos apontar que a utilização consistente de CCQs ajuda a:

  1. Diminuir erros na linha de produção;
  2. Melhorar a qualidade tanto do processo quanto do produto;
  3. Aumentar a  eficiência da equipe de trabalho (produtividade);
  4. Engajar o colaborador ao seu trabalho e à qualidade da empresa;
  5. Valorizar a participação das pessoas como agentes de melhoria dos processos;
  6. Desenvolver a capacidade de análise e resolução de problemas do processo produtivo;
  7. Gerenciar riscos, antecipando possíveis problemas dos processos;
  8. Desenvolver lideranças, valorizando as competências individuais dos colaboradores;
  9. Tornar os processos mais claros e conscientizar as pessoas.

Assista esse episódio do Qualicast sobre o 4º princípio da Qualidade para se aprofundar na abordagem dos processos:

Ferramentas da Qualidade

Os Círculos de Controle de Qualidade, de forma simplificada, são uma forma de sistematizar momentos específicos para trabalhar a melhoria de processo. Por isso, para garantir o máximo da sua eficácia, faz-se necessário utilizar outras Ferramentas da Qualidade.

Não existe um conjunto ideal ou específico, então é preciso analisar cada situação e optar pelas ferramentas que melhor se adaptem a contexto. Porém, vale lembrar das 7 principais ferramentas da qualidade. Segundo Kaoru Ishikawa, ela podem ajudar a resolver até 95% dos problemas existentes. São elas:

Além disso, também recomendamos o uso do PDCA como forma de organizar os CCQs em um ciclo consciente de melhoria contínua. Bem como é possível utilizar os encontros para focar em metodologias como o Kaizen ou o Lean Manufacturing. Enfim, o importante é que cada círculo seja organizado e focado em situações e resultados específicos.

Traga os problemas (e soluções) à luz

Grande parte das vezes, a solução dos problemas enfrentados nos processos está na cabeça dos colaboradores e gestores. Porém, devido à rotina de execução, torna-se difícil parar para refletir sobre o que não está dando certo.

Os Círculos de Controle de Qualidade (CCQs) proporcionam às pessoas a oportunidade de contribuir consistentemente com a melhoria da organização. Assim, é possível levantar possíveis soluções para os problemas apresentados e colocá-las em prática de forma consciente sistêmica. Tudo isso de forma organizada e sem perder produtividade.

REFERÊNCIAS

ABREU, Romeu Carlos Lopes de. CCQ: círculos de controle de qualidade. Rio de Janeiro: R. C. L. de Abreu, 1997.

ALVAREZ, Maria Esmeralda Ballestero. Administração da qualidade e da produtividade: abordagens do processo administrativo. São Paulo: Atlas, 2001.

FLEURY, Maria Tereza Leme; FISCHER, Rosa Maria. Processo e Relações do Trabalho no Brasil: movimento sindical, comissão de fábricas, gestão e participação, o modelo japonês de organização da produção no Brasil (CCQ e KANBAN). 2. ed. São Paulo: Atlas, 1987.

*Este artigo foi publicado originalmente em 29 de junho de 2012

Sobre o autor (a)

5 comentários em “Círculos de Controle de Qualidade (CCQ): Como Implementar?”

  1. Olá Rosemary. Trabalho com os CCQs desde meados dos anos 80 com amigos como o próprio Romeu e o nosso guru D’artagnan. Acabmos de realizar aqui no ES o XXIV Encontro estadual de CCQs (veja no meu blog) ocorrido nas dependências do clube da VALE.

    Gostei da sua síntese. Estamos aqui lutando para reerguer o CCQ neste momento em que se fala muito de Sustentabilidade e Inovação.
    Um grande abraço
    Getulio

  2. RENATO NUNES

    FAÇO CCQ A 4 ANOS. É SEI QUE É UMA ÓTIMA FERRAMENTA PARA O CONTROLE DA QUALIDADE. ESPERO PODER PARTICIPAR DE ALGUMA FORMA DO BLOG. OBRIGADO PELA OPORTUNIDADE.

  3. Marcos Lapa Bonelli

    trabalho em uma empresa no controle de qualidade e depois q encontrei o CCQ sinto q evolui bastante, muito bom…

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blog da Qualidade

Artigos relacionados