Gestão de processos

Principais Tipos de Auditoria da Qualidade

Mesa com papeis e folhas de gráficos com pessoas conversando ao fundo, simbolizando a execução de um dos 3 tipos de auditorias apresentados no artigo.
Imprimir artigo

Existem 3 Tipos de Auditoria que servem a diferentes propósitos. Todos eles correspondem a um processo sistemático que busca comparar critérios à realidade vivida nas organizações. Assim, esse processo é fundamental na busca pela excelência e na promoção da melhoria contínua.

No artigo de hoje, vou explicar cada tipo de auditoria, falando um pouco sobre cada uma delas. Basicamente, para a ISO 19011:2018 (Diretrizes para Auditoria de Sistemas de Gestão), existem 3 Tipos de Auditoria, dessa forma:

Tabela exemplificativa com os 3 tipos de auditorias da qualidade existentes.

Vejamos um pouquinho mais sobre cada uma delas:

Auditoria de 1ª parte

As auditorias de 1ª parte são as auditorias internas. Elas geralmente são realizadas pela própria empresa, que seleciona os colaboradores qualificados para auditar. Dessa forma, no geral, não há nenhum tipo de envolvimento externo.

Elas podem ter diversos objetivos distintos. Mas, muitas vezes, são realizadas auditorias internas para ajudar na adequação de um sistema de gestão, como a ISO 9001:2015. Isso ocorre porque a auditoria identifica quais itens não são atendidos. Então, é possível criar planos de ação para ajustar os processos e, assim, atender a norma em que se busca certificação.

As auditorias internas fornecem um diagnóstico mais preciso da empresa, pois são executadas, geralmente, por profissionais que conhecem o processo e o contexto da organização. Elas identificam pontos fracos e falhas que precisam ser corrigidas, mas que, às vezes, passam despercebidas em outros momentos (ou nos tipos de auditorias que veremos a seguir).

Todavia, cabe ressaltar que existem empresas que terceirizam as auditorias internas. Isso acontece principalmente para evitar que o conflitos de interesse ou fatores pessoais atrapalhem o processo de auditoria.

Auditoria de 2ª parte

As auditorias de 2ª parte são auditorias externas realizadas nos fornecedores da empresa. Tem como objetivo avaliar critérios importantes para a organização que está contratando produtos ou serviços. Podem ser avaliadas as rotinas da empresa e a execução dos processos, por exemplo, pois são fatores que podem afetar diretamente na qualidade do que é repassado para a empresa que está executando a auditoria.

Esse tipo de auditoria pode ser executada por representantes da empresa auditora, desde ela tenha colaboradores com as competências necessárias. Porém, também é possível que ela terceirize a auditoria, contratando uma empresa de auditoria especializada no seu ramo de atuação, por exemplo.

Perceba que aqui a auditoria faz parte de um processo de avaliação de fornecedores. Portanto, o objetivo dela é atestar a capacidade de uma empresa para atender as necessidades e expectativas de outra organização.

Auditoria de 3ª parte

Também externas, as auditorias de 3º parte são auditorias que têm como escopo averiguar requisitos legais, regulamentares, por exemplo, auditorias de certificação em normas como a 9001:2015 ou a 17025:2017.

Aqui, são avaliados requisitos normativos, afim de compreender se uma empresa cumpre ou não os critérios da norma a que se dispôs a atender. Se nas auditorias de 2ª parte são avaliados critérios de uma empresa perante a outra; na de terceira é avaliada a conformidade dos processos da empresa que está passando por auditoria frente uma norma ou regulamentação.

Nesse caso, a auditoria é um fim em si mesma, e servirá apenas para atestar a competência da empresa em atender determinados requisitos. Não há uma relação de compra/venda, como no caso anterior. Para exemplificar esse tipo de auditoria, podemos citar as auditorias do INMETRO (para 17025:2017, por exemplo) ou da Anvisa (por exemplo, BPF – boas práticas de fabricação).

Entenda o contexto de cada ação do seu SGQ

Esses tipos de auditoria são comuns em qualquer empresa. Assim, não raro, um profissional da Qualidade pode passar pelos três tipos de auditoria com certa frequência. Seja trabalhando com certificações ou com avaliações de outras empresas.

Hoje, com a automação dos processos e a melhoria continua tornando-os cada vez mais simples e enxutos, muitos profissionais têm sido requisitados para interpretar o SGQ, gerenciando processos que o apoiem ou avaliem, como as auditoras.

Portanto, antes de mais nada, é extremamente necessário entender o foco de cada tipo de auditoria e em que medida elas são importantes para o contexto da sua empresa.

Autor

Comentários

Posts Relacionados

Desenho de uma folha de verificação sendo executada em um tablet.
← Post mais recente
Folha de verificação