Sem categoria

Avanços da Qualidade 4.0 na indústria

Imagem de um sistema de produção 100% automatizado, mostrando a proximidade da realidade com a Qualidade 4.0.
Imprimir artigo

A Indústria 4.0 já é uma realidade mundial e, aos poucos, a Qualidade 4.0 tem ganhado mais e mais espaço. Novas tecnologias surgem a todo instante para tornar os processos mais ágeis e baratos. Assim, aumentando a qualidade do produto e a confiança nas entregas.

No post de hoje, gostaria de falar um pouquinho sobre o que está por vir. Refletindo um pouco sobre como isso irá impactar positivamente o nosso trabalho e a gestão da qualidade. Além disso, gostaria de fazer um alerta: mostrar que o que chamamos de 5ª revolução industrial já não é mais ficção cientifica. Então é bom ficar ligado!

Correção de problemas no timing exato

Hoje, por mais enxutos e organizados que nossos SGQs sejam, leva um tempo para identificar os erros na produção. Portanto, há um delay entre o momento exato em que o erro acontece e o momento em que ele é identificado. Dependendo da etapa do processo em que o erro tem origem, e da etapa em que ele foi descoberto, pode ocorrer de dezenas (ou até milhares) de unidades estejam sendo produzidas com o mesmo erro, o mesmo defeito. Isso causa retrabalho, desperdício e, é claro, prejuízo.

Essa “demora” para identificar o erro acontece pois, muitas vezes, é inviável inspecionar todas as unidades produzidas enquanto elas transitam pela fábrica. Imagine inspecionar um lote de parafusos, por exemplo, com 5 mil unidades?

Entretanto, com o surgimento de diversos tipos de sensores, scanners e até mesmo câmeras, será possível realizar uma inspeção muito mais ativa. Acredito que chegará um momento em que será possível inspecionar 100% da produção de forma natural. Como parte do processo. Diversos sensores coletarão dados e os compararão com os requisitos de conformidade do produto, inspecionando 100% da produção de forma precisa e com menos custos.

Dessa forma, a correção de problemas poderá acontecer de forma muito mais ágil. No momento exato em que os erros acontecem. Evitando, então, muito retrabalho e desperdício, além de assegurar 100% da qualidade em cada produto produzido.

Rastreabilidade individualizada de produtos

Ao mesmo tempo que ajuda a encontrar defeitos no timing correto, esse processo vai elevar o nível de rastreabilidade de forma inimaginável. Hoje, em muitos casos já conseguimos saber informações importantes sobre os produtos, como o lote de produção. Entretanto, com avanço da tecnologia, será possível reduzir esse escopo ao produto, entendendo exatamente o que aconteceu com cada unidade produzida.

Isso é muito interessante porque, de certa forma, conseguiremos trazer para a produção em larga escala o cuidado e a atenção existentes na produção individual, na manufatura (ps: não confunda isso com Manufatura Avançada). Enquanto, hoje, tratamos os produtos em lotes, de forma homogênea, no futuro poderemos analisar individualmente o histórico de uma unidade para descobrir, por exemplo, o que causou a quebra dela quando utilizada pelo cliente, seja ele uma pessoa física ou outra empresa.

Amadurecimento da coleta e análise de dados

Se você atua com gestão da qualidade, sabe que não é fácil juntar todos os dados e transformá-los em informação. Pior que isso, sabe que tomar decisões sem ter as informações necessárias é simplesmente um fracasso antecipado.

Com a Qualidade 4.0, muito do trabalho manual que fazemos para coletar, tabular e analisar informações será feito de forma instantânea. Por exemplo, lembra dos sensores que citei no tópico anterior? Então, eles por si só já coletarão diversos dados que, mais tarde, serão analisados e disponibilizados para nós.

Eu não acredito que as decisões do SGQ serão terceirizadas para uma máquina ou computador. O fator humano sempre será essencial quando o assunto forem decisões a serem tomadas. Porém, acredito que será extinta a dificuldade que temos hoje para produzir as informações que nós precisamos para tomar as decisões. Cada vez mais, o trabalho “manual” será substituído, melhorado e otimizado, para que o trabalho intelectual seja potencializado nas pessoas.

Maior precisão para descobrir a causa raiz

Outra dor muito comum nas empresas é a dificuldade de encontrar a causa raiz das não conformidades. Recebemos diversos relatos de profissionais dizendo que não sabem como fazê-lo ou que não conseguem encontrar a origem dos problemas.

Um dos motivos que levam profissionais a não conseguirem encontrar a raiz dos problemas é que as pessoas não têm as informações necessárias para entender a situação e analisá-la de forma correta. Porém, com o avanço na coleta de dados, será muito mais fácil e claro compreender o contexto em que o problema surgiu.

Imagine uma NC aberta devido a um defeito em uma peça, por exemplo. O responsável não dependerá apenas das informações inseridas no formulário da ocorrência. Pois ele poderá acessar todos os dados disponíveis no sistema de informação da fábrica. Poderá compreender por quais máquinas o produto passou. Em que setor o defeito ocorreu. Se mais peças apresentaram o mesmo defeito, e muitas outras informações importantes.

A Qualidade 4.0 logo será realidade, a Industria 4.0 já é!

Eu sei que alguns conceitos podem parecer um pouco distantes. Porém uma pesquisa realizada pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) mostra que esse assunto deixou de ser ficção cientifica e já está em pauta no nosso país. A pesquisa ouviu 759 organizações (grandes e médias) entre julho e novembro de 2017. Segundo a pesquisa:

  • 21,8% das empresas devem adotar a indústria 4.0 nos próximos 10 anos;
  • 15,1 das empresa já tem projetos relacionados a Industria 4.0 em execução;
  • 45,6% das empresas estão realizando estudos inicias ou já tem planos aprovados.

Ainda ainda tem dúvidas? Veja este vídeo, que mostra alguns avanços tecnológicos na indústria automobilística:

E agora José, qual é o nosso papel nessa história?

Se levarmos em conta a amostragem da pesquisa, é possível perceber que a Indústria 4.0 não só é uma realidade como está bem mais próxima do que imaginamos. Nosso papel, agora, é garantir que a qualidade evolua junto com os processos. Que ela se torna a Qualidade 4.0! Do contrário, corremos o risco de ter vários recursos tecnológicos disponíveis, mas pouca melhoria de resultados.

A qualidade jamais sairá de foco nas organizações. Entretanto, assim como os processos e empresas, a qualidade também terá de passar por mudanças drásticas, adequando-se ao contexto das empresas e desenvolvendo novas formas de garantir empresas melhores e mais fortes.

Até agora, vejo que a Qualidade sempre esteve à frente, desenvolvendo ferramentas e metodologias. Agora, mais do que nunca, a própria qualidade precisará se reinventar, evoluindo junto com a tecnologia, as pessoas e o mundo.

Autor

Comentários

Posts Relacionados

Imagem de duas mãos apontando para um gráfico, simbolizando a importância de quantificar a gestão para conseguir o o engajamento da diretoria e demonstrar o valor da Qualidade.
← Post mais recente
Engajamento da diretoria: demonstrando o valor da Qualidade