Ferramentas da qualidade

Dia Mundial da Saúde: Sua empresa tem uma gestão saudável?

Imprimir artigo

Hoje, dia 07 de abril, comemoramos o Dia Mundial da Saúde. Na campanha deste ano, a Organização Mundial da Saúde (OMS) lançou um alerta contra a Diabetes: uma doença que está em ascensão no mundo e que representa 6% da taxa de mortalidade no Brasil.

O intuito da campanha da OMS é conscientizar a população mundial para o controle da doença, propondo ações de prevenção, diagnóstico e tratamento da doença.

A Diabetes é causada quando o pâncreas não consegue mais gerenciar a produção de insulina, ou seja, quando ele perde o controle deste processo. Isso resulta em um aumento de glicose no sangue, e, a longo prazo, em danos no coração, vasos sanguíneos, olhos, rins e nervos. Todos esses danos, prejudicam a saúde da pessoa que tem a doença e a impedem de ter uma vida produtiva plenamente.

A mesma coisa acontece com uma empresa. A falta de gerenciamento dos processos resulta em pequenos impactos para o sistema, mas a longo prazo prejudica todos os departamentos e o desempenho da organização.

Mas o que é uma gestão saudável?

Assim como a doença ocorre porque o pâncreas tem um problema de gerenciamento, as empresas sofrem por não gerenciarem de forma efetiva o seu sistema de gestão. Para isso é necessário bons processos de prevenção, diagnóstico e tratamento dos problemas.

Prevenção

O que contribui para o desenvolvimento da Diabetes é a alimentação hipercalórica, o sedentarismo, a obesidade e o estresse. Eliminar ou mitigar esses fatores são ações da rotina de prevenção da doença.

Nas organizações, a prevenção é um assunto que está em alta devido ao lançamento da  ISO 9001:2015 e o pensamento baseado em riscos, porém são poucas as empresas que já instituíram esse processo em seu sistema de gestão.

O primeiro passo para uma gestão saudável é entender que o ambiente da organização também é um “ser vivo” que sofre mudanças, e que muitos fatores poderão interferir no planejamento da empresa. Por isso é preciso identificar as incertezas e os efeitos indesejados no objetivo da organização.

A Monise Carla já falou aqui no Blog sobre o sistema de prevenção: assim como os seres vivos precisam de defesas contra parasitas e bactérias e o sistema age instantaneamente quando alguma ameaça é encontrada, a empresa também precisa ter um sistema de gestão preparado para agir diante de qualquer adversidade ao planejamento.

Diagnóstico

Um dos artigos da campanha da OMS diz que a maior parte das amputações ocasionadas pela Diabetes acontecem porque as pessoas não sabem que tem a doença, e quando descobrem, já está em estado avançado. Isso acontece por que a falta de glicose no sangue não causa dor. E o problema é que as empresas também não reconhecem suas dores.

Para realizar o diagnostico dos problemas da empresa, podemos usar o INDICA-DOR, que resume as informações sobre os processos em métricas objetivas, facilitando a análise e tomada de decisão baseada em evidências.

Um indicador mostra a evolução dos dados com o tempo e em uma empresa saudável essa evolução segue uma tendência favorável. Se o indicador sofre uma variação muito grande entre os resultados de um determinado período, significa que o processo não está bom e planos de ação devem ser elaborados e executados.

Tratamento

Quando as ações de prevenção não forem suficientes e a doença se manifestar, é necessário procurar um médico para o tratamento ser realizado devidamente. Os sintomas da diabetes podem ser confundidos facilmente com outras doenças, como gripe, por exemplo. Por isso, a análise de causa é o primeiro passo para o tratamento, e vai depender das informações que você possui sobre o problema.

A existência de não conformidades na organização é comum, mas um número crescente de falhas e erros é sinal de que os planos de ação não estão tratando da causa raiz.

Somente depois de uma análise de causa criteriosa será possível elaborar planos de ação eficazes o suficiente para garantir que o problema nunca mais vai ocorrer. Gerar melhorias no processo é fundamental para que a empresa entregue os resultados planejados.

Monitoria constante para garantir a saúde

A Diabetes é uma doença crônica, e para manter uma vida saudável é preciso que a doença esteja em constante monitoria para garantir a eficácia do tratamento, e por isso a tecnologia, como por exemplo, o medidor de glicose, ajuda muito a vida do portador da doença, que pode controlar o nível de glicose do sangue a qualquer momento e em qualquer lugar.

Considerando que a diabetes é uma doença única e a organização está sujeita a milhares de problemas todos os dias, essas 3 etapas para uma gestão saudável acarretam um fluxo de trabalho muito grande para os profissionais da garantia da qualidade na saúde.

Controlar manualmente os riscos e oportunidades, ocorrências e ações, pode se tornar uma atividade complexa e demorada quando em grande quantidade, e as planilhas que antes eram funcionais, se tornam foco de novos problemas de gestão.

Pensando nisso, o Qualiex foi criado porque acreditamos que a tecnologia também deve fazer parte da rotina das empresas, possibilitando um gerenciamento confiável das informações. O software, além de automatizar e agilizar processos, fortalece sua gestão de riscos, indicadores e tratativa de não conformidades.

Você quer começar a trabalhar com uma gestão saudável? Então solicite uma apresentação clicando no botão abaixo:

 

Autor

Comentários

Posts Relacionados

← Post mais recente
A diferença entre o planejamento estratégico, tático e operaci...